A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Orçamento tem 2,9 mil milhões para proteger rendimentos e reforçar proteção social

Veja o documento que o ministro das Finanças apresentou na conferência de imprensa do Orçamento do Estado, onde estão detalhados os custos das principais medidas do Orçamento.

João Cortesão
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 13 de Outubro de 2020 às 09:51
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

Na apresentação do Orçamento do Estado, esta terça-feira no Ministério das Finanças, João Leão detalhou os custos do Estado com as principais medidas para "proteger rendimentos" e "reforçar a proteção social", bem como na saúde e educação.

 

Para proteger os rendimentos, o Orçamento do Estado contempla cinco medidas que representam um custo total de 2.365 milhões de euros. O "apoio à manutenção do emprego e retoma atividade", é a que mais gastos contempla. Custará quase mil milhões de euros, ainda assim menos que o gasto com o apoio ao "lay off" este ano.

 

As três medidas para reforçar a proteção social custam um total de 536 milhões de euros, destacando-se o apoio social extraordinário que vai custar 450 milhões de euros e abranger cerca de 170 mil pessoas.

 

No total, entre proteção de rendimentos e reforço da proteção social, o Orçamento do Estado tem 2.901 milhões de euros.

 

A apresentação do ministro das Finanças detalha ainda medidas na área da saúde (450 milhões de euros) e educação. Somando todas as rubricas dá 3.786 milhões de euros.

 

Veja em baixo o documento do ministro das Finanças.  

 

Ver comentários
Mais lidas
Outras Notícias