Justiça Ex-presidente da Relação ganhou 280 mil euros em julgamento privado realizado no Tribunal

Ex-presidente da Relação ganhou 280 mil euros em julgamento privado realizado no Tribunal

Luís Vaz das Neves, constituído arguido no processo Operação Lex, foi escolhido pelo sucessor para ser árbitro num conflito extrajudicial que opôs o grupo hoteleiro Altis ao fundo de investimento imobiliário Explorer.
Ex-presidente da Relação ganhou 280 mil euros em julgamento privado realizado no Tribunal
Negócios 27 de fevereiro de 2020 às 09:30

Nem um hotel, nem um escritório de advogados nem um centro de arbitragem. Ao contrário dos espaços habituais no mecanismo de arbitragem de conflitos, foi em pleno salão nobre do Tribunal da Relação de Lisboa que se realizou o julgamento privado em que Luís Vaz das Neves, ex-presidente daquele Tribunal, ganhou 280 mil euros.

 

Suspeito de ter viciado sorteios de processos aos juízes e indiciado por corrupção e abuso de poder no âmbito da Operação Lex, Vaz das Neves, que é dono de uma empresa que presta serviços de arbitragem extrajudicial, foi escolhido pelo próprio sucessor, Orlando Nascimento, para dirimir um conflito entre o grupo Altis e o fundo de investimento imobiliário Explorer relacionado com o hotel Altis Park.

 

O episódio é relatado pelo Público esta quinta-feira, 27 de fevereiro, que denuncia a cedência gratuita das instalações de um tribunal para a resolução de um conflito em que nunca houve qualquer interesse público e sublinha também que a lei não permite nem aos juízes no ativo nem aos jubilados receberem pagamentos que não os provenientes do exercício da magistratura.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI