Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

BCE um pouco mais pessimista para 2013 e optimista para 2014

O Banco Central Europeu continua a esperar uma recuperação da economia da Zona Euro no final do ano.

Rui Peres Jorge rpjorge@negocios.pt 06 de Junho de 2013 às 14:43
  • Assine já 1€/1 mês
  • 16
  • ...

O BCE espera que a “actividade económica estabilize e recupere ao longo do ano” afirmou esta quinta-feira o presidente do BCE, na conferência de imprensa mensal em Frankfurt, onde apresentou as novas projecções trimestrais da equipa de economistas do Eurosistema para o crescimento e a inflação. A expectativa é uma recessão ligeiramente maior este ano, mas que a recuperação seja um pouco maior em 2014. A inflação manter-se-á abaixo de 1,5% nos dois anos.

 

Segundo Mario Draghi, a expectativa do Conselho de Governadores sobre a evolução da economia “está reflectida na projecções macroeconómicas do ‘staff’” do Eurosistema que prevêem uma recessão de 0,6% este ano na Zona Euro e um crescimento de 1,1% em 2014. Comparado com as previsões de Março, “a projecção para 2013 foi revista marginalmente em baixa [0,1 pontos], reflectindo largamente a incorporação dos últimos dados de PIB. Para 2014 houve uma revisão marginal em alta [0,1 pontos]”, afirmou.

 

As perspectivas para a inflação apontam para um crescimento de preços abaixo da meta de 2% estabelecida pelo banco central, com o presidente do BCE a afastar no entanto qualquer sinal de deflação na Europa.

 

“A pressão de preços para o médio prazo deve permanecer baixa, reflectindo a baixa utilização de capacidade e ritmo modesto de recuperação económica”, afirmou o presidente do BCE, explicando as variações essencialmente com a evolução do preço da energia.

 

As projecções dos economistas do Eurosistema apontam agora para uma inflação anual “de 1,4% e 1,3% em 2013 e 2014, respectivamente”, o que é uma revisão em baixa de 0,2 pontos para 2013 face às previsões de Março o que, para Draghi, “reflecte essencialmente a queda nos preços do petróleo”. O valor para 2014 não sofreu alterações.

Ver comentários
Saber mais Mario Draghi BCE previsões
Outras Notícias