Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Espanha prepara coroação de Felipe VI

Mariano Rajoy anunciou, para esta terça-feira, um Conselho de Ministros extraordinário para cumprir os trâmites da Constituição e preparar a coroação do novo rei. Juan Carlos abdicou ontem a favor do filho.

Reuters
Negócios com Lusa 02 de Junho de 2014 às 22:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

Há uma nova geração "que reclama papel de protagonista" e que "merece passar à primeira linha" para "empreender com determinação as transformações e reformas que a conjuntura actual está a exigir". Ontem, 2 de Junho, numa declaração transmitida pela televisão à uma da tarde a partir do Palácio da Zarzuela, Juan Carlos de Borbón y Borbón, 76 anos, anunciou aos espanhóis a sua vontade de entregar a coroa ao filho, Felipe. Para trás, fica um reinado de 39 anos, um dos mais longos da história.

Imediatamente, o chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, anunciou a realização, já para esta terça-feira, de um Conselho de Ministros extraordinário para cumprir os trâmites da Constituição, esperando que em breve as Cortes possam proceder à proclamação de Felipe de Borbón, que reinará como Felipe VI.

O monarca, que ainda recentemente esteve em Lisboa, onde assistiu à final da Taça dos Campeões Europeus, apanhou Espanha de surpresa com a histórica decisão e explicou que era "com particular emoção" que a tomava. "Quis ser rei de todos os espanhóis. Senti-me identificado e comprometido com as vossas aspirações. Celebrei com os vossos êxitos e sofri com a vossa dor", afirmou. Agora, disse, chegou a vez do filho, alguém que "encarna a estabilidade, identitária da monarquia" e está em "melhores condições de continuar". Filipe "tem a maturidade, sentido de responsabilidade necessários para assumir com plenas garantias a chefia do Estado e abrir uma nova etapa de esperança, representando o convívio da experiência adquirida e o impulso de uma nova geração", disse, considerando que o seu filho terá "todo o apoio" da princesa Letizia.

O rei sai num momento menos bom para a casa real em que as sondagens feitas aos espanhóis têm demonstrado um cada vez menor grau de confiança na monarquia e que desde finais de 2011 têm mesmo registado ‘nota negativa’. O barómetro mais recente do Centro de Investigações Sociológicas (CIS) – principal referente em Espanha sobre as opiniões dos espanhóis em temas centrais como a política ou a economia – refere que em Abril último os espanhóis davam uma nota de 3,72 (em 10) à monarquia.

Oficialmente a última sondagem sobre o tema – realizada pela Metroscopia em 2013 – identificava 53% dos espanhóis como monárquicos e apenas 37% como republicanos. A imprensa espanhola destaca que esse eventual decréscimo no apoio à coroa não se reflecte, pelo menos para já, a nível parlamentar, já que 80% do actual parlamento apoia a monarquia.

 

Cronologia: De rei adorado, a rei contestado

Pelo seu papel decisivo na transição democrática em Espanha há quase 40 anos, Juan Carlos foi muito amado pelos espanhóis. Sucessivos escândalos de corrupção e gastos faustosos levaram à forte quebra de popularidade.

 

05.01.1938

Nasce em Roma

Juan Carlos nasce em Roma, primeiro filho varão de Juan de Borbón e Battenberg e de María de las Mercedes de Borbón e Orleães. Aos três anos converte-se no herdeiro da Casa Real espanhola, após a morte do seu avô, Afonso XIII.

 

14.05.1962

Casa-se em Atenas

Em Atenas, casa-se com a princesa Sofia, da qual tem três filhos. Felipe, nascido a 1968, é desde 1977 príncipe das Astúrias e herdeiro.

 

22.11.1975

Assume o trono

O rei assume o trono dias antes da morte de Franco, sendo nomeado sucessor pelo próprio ditador, que passou por cima do pai de Juan Carlos, refere a Lusa.

 

06.1977

Eleições democráticas

Celebraram-se as primeiras eleições democráticas desde 1936, ano em que deflagrou a guerra civil de Espanha com um golpe de Estado de Franco. 

 

06.12.1978

Nova Constituição

O novo Parlamento elaborou o texto da actual Constituição, que é aprovada por referendo a 6 de Dezembro de 1978. A Constituição estabelece a monarquia parlamentar, em que o rei arbitra e modera o funcionamento regular das instituições políticas.

 

23.02.1981

Golpe fracassa

Uma tentativa de golpe de Estado fracassa. Intervenção do Rei terá sido decisiva.

 

01.2014

Rei impopular

Aos poucos, o rei vai perdendo popularidade. Escândalos de corrupção e gastos excessivos levam a que apenas 41% dos espanhóis tenham boa opinião dele. 

 

Ver comentários
Saber mais Palácio da Zarzuela Juan Carlos de Borbón chefe do Governo Mariano Rajoy Conselho de Ministros Felipe de Borbón Espanha política
Outras Notícias