Banca & Finanças Arcádia "derrete" dinheiro aos chineses com Alipay

Arcádia "derrete" dinheiro aos chineses com Alipay

A histórica empresa de chocolates do Porto é a primeira em Portugal a receber um terminal do popular sistema de pagamentos digitais da gigante Alibaba, que funciona apenas através de smartphone.
Arcádia "derrete" dinheiro aos chineses com Alipay
David Ryder/Bloomberg
António Larguesa 18 de junho de 2019 às 19:45

A loja da Arcádia no Alameda Shop & Spot, no Porto, é a primeira em Portugal a ter instalado um terminal digital da Alipay, que é o sistema de pagamentos preferido pelos chineses, registando mais de cem milhões de transações diárias.

 

Pertencente à gigante asiática Alibaba, este sistema permite a um negócio efetuar todas as transações com os clientes sem recorrer a numerário (notas e moedas) ou sequer a cartões bancários, funcionando apenas através de um "QR code" que é gerado numa aplicação no telemóvel.

 

Além do espaço no antigo Dolce Vita junto ao Estádio do Dragão, onde o Deutsche Bank investiu mais de 10 milhões de euros, outras duas lojas da histórica empresa familiar de chocolates da cidade Invicta estão a instalar o Alipay, após terem sido selecionadas pela "fintech" Pagaqui, parceira em Portugal para esta tecnologia chinesa.

 

"A Arcádia quer estar na linha da frente e acompanhar a evolução dos hábitos dos consumidores, que cada vez mais procuram formas de pagamento digitais. Esta parceria (…) vem precisamente ao encontro dessa vontade", frisa Francisco Bastos, administrador da marca portuense fundada em 1933, citado num comunicado oficial.

Em março, o CEO da Pagaqui, João Barros, já tinha revelado ao Negócios esta parceria com a Alipay, com quem estava a montar uma rede de "acquiring", que é a atividade que assegura a aceitação do pagamento, tendo antecipado nessa altura que em breve a rede da "fintech" passaria a aceitar pagamentos com Alipay.

 

Segundo um estudo realizado em conjunto com a firma de estudos de mercado Nielsen e revelado em 2018 pela Alipay – através da responsável da empresa sua detentora (Ant Financial) para a Europa, Médio Oriente e África –, mais de 90% dos chineses estão dispostos a fazer pagamentos de forma digital quando viajam em turismo para fora do país.

 

No ano passado, com a intenção de lançar os pagamentos Alipay em lojas físicas e facilitar assim os pagamentos que não sejam feitos em numerário pelos turistas asiáticos que visitam o país, o Millennium BCP, cujo acionista maioritário é o grupo chinês Fosun, também anunciou um acordo com a Alipay para ser "o primeiro banco a facilitar as transações entre viajantes chineses e comerciantes em Portugal".




pub

Marketing Automation certified by E-GOI