Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Banco do BCP na Polónia fecha quarto trimestre com prejuízos e 2020 com lucros

As provisões em 2020 relacionadas com o tema dos créditos em moeda estrangeira totalizaram 677 milhões de zlótis (150 milhões de euros), o que justifica a descida dos resultados líquidos no ano para 23 milhões de zlótis (5,1 milhões de euros).

Kacper Pempel/Reuters
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 02 de Fevereiro de 2021 às 07:32
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O Bank Millennium, banco polaco detido em 50,1% pelo Banco Comercial Português, anunciou esta terça-feira que registou prejuízos no quarto trimestre e lucros em 2020, tal como tinha indicado na semana passada quando comunicou o aumentos das provisões.

Nos últimos três meses de 2020 a unidade polaca do BCP registou um resultado líquido negativo de 109 zlótis (24 milhões de euros). No conjunto do ano passado os lucros foram de 23 milhões de zlótis (5,1 milhões de euros), menos 96% do que em 2019, anunciou o banco em comunicado, citado pela Bloomberg.

Em comunicado emitido posteriomente, o BCP diz que o resultado da sua unidade polaca "foi influenciado pela pandemia Covid-19 e por itens não habituais". Realça que "excluindo itens não habituais", o resultado líquido atingiu 709 milhões de zlótis (159,2 milhões de euros), 204 milhões de zlótis (45,7 milhões de euros) no quarto trimestre, apresentando um ROE ajustado de 7,8%.

Na semana passada o Bank Millennium tinha anunciado a constituição de uma provisão de 379,6 milhões de zlótis (83,5 milhões de euros) no quatro trimestre, devido aos "riscos legais relacionados com os créditos concedidos em moeda estrangeira".

Contudo, o nível de provisões no quarto trimestre foi ainda maior, totalizando 415,9 milhões de zlótis.

De acordo com o comunicado de hoje, as provisões em 2020 relacionadas com o tema dos créditos em moeda estrangeira totalizaram 677 milhões de zlótis (150 milhões de euros). E o banco alerta que o volume de provisões pode ter de voltar a aumentar caso a tendência das decisões judiciais sobre os contratos "permaneça negativa".

O banco polaco chegou ao final de 2020 com um rácio de cobertura do crédito malparado (NPL) de 4,95%, o que traduz uma deterioração que o banco explica com a "exposição significativa" ao segmento empresarial.

A penalizar as contas esteve ainda uma provisão de 57,3 milhões de zlótis relacionada com a covid-19. A margem financeira totalizou 625 milhões de zlótis no quarto trimestre, abaixo dos 629 milhões de zlótis registados no mesmo período de 2019.

 

Os bancos polacos têm anunciado nos últimos dias uma nova onda de provisões para fazer face às perdas potenciais com estes créditos que assolam há vários anos todo o setor no país.

De acordo com a Bloomberg, após mais esta onda de provisões, o setor na Polónia está agora mais próximo de colocar um ponto final neste problema. Apesar de já há vários anos os bancos terem deixado de conceder créditos em moeda estrangeira, a fatura tem sido paga todos os anos, já que os clientes têm ganho grande parte dos processos judiciais que interpuseram contra os bancos. No caso do Bank Millennium, desde 2008 que não concede crédito à habitação em moeda estrangeira, tendo vindo a diminuir a exposição a este tipo de financiamentos.

 

O BCP publica as contas a 25 de fevereiro.

Ver comentários
Saber mais BCP Polónia Bank Millennium Banco Comercial Português
Outras Notícias