Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Carlos Costa vai ser ouvido no Parlamento a 4 de março

O governador do Banco de Portugal vai ao Parlamento prestar esclarecimentos sobre a venda do EuroBic, no âmbito do caso Luanda Leaks.

O BdP, liderado por Carlos Costa, quer uma maior responsabilização da gestão dos bancos na concessão de crédito a devedores de risco acrescido.
Miguel Baltazar
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
Carlos Costa, governador do Banco de Portugal (BdP), vai ser ouvido no Parlamento a 4 de março. O objetivo da iniciativa será prestar mais esclarecimentos sobre o processo de venda do EuroBic, no âmbito do caso Luanda Leaks.

O pedido para esta audição foi anunciado por Catarina Martins, coordenadora bloquista, durante o debate quinzenal de 18 de fevereiro, e aprovado esta quarta-feira na comissão de Orçamento e Finanças. 

Catarina Martins defendeu que o BdP tem de avaliar não só a idoneidade do comprador como também do vendedor do EuroBic, no caso de Isabel dos Santos, que detém 95% do capital da instituição.

A deputada bloquista questionou diretamente o primeiro-ministro sobre se "tem garantias de que o BdP cumprirá as suas obrigações legais de prevenção de branqueamento de capitais, designadamente no caso da venda do EuroBic". 

António Costa notou que essa é uma pergunta à qual Catarina Martins "sabe" que não pode responder, pois o Governo respeita a "independência do BdP" da mesma forma que respeita o princípio da separação de poderes. A seguir Costa disse estar "certo" de que a Assembleia da República poderá chamar o governador ao Parlamento para obter as respostas pretendidas.

"Faremos isso mesmo, vamos chamar o governador do BdP", reagiu Catarina Martins para quem "se o Eurobic estiver a ser investigado, e esperamos que esteja a ser, o BdP pode mesmo impedir esta venda".

(Notícia atualizada.)

Ver comentários
Saber mais Carlos Costa Banco de Portugal Catarina Martins EuroBic
Outras Notícias