Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

CMVM pede mais informação ao CaixaBank sobre OPA ao BPI

O regulador do mercado nacional pediu mais informação ao grupo catalão sobre a oferta pública de aquisição (OPA) lançada ao BPI, apurou o Negócios.

Helena Garrido Helenagarrido@negocios.pt 26 de Fevereiro de 2015 às 10:49
  • Partilhar artigo
  • 10
  • ...

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) pediu ao CaixaBank informação adicional sobre a OPA lançada ao BPI, considerando que o que recebeu está incompleto, apurou o Negócios.

 

O regulador do mercado pediu assim mais informação, depois de ontem (quarta-feira, 26 de Fevereiro) o grupo catalão ter pedido à CMVM o registo da oferta pública de aquisição (OPA) sobre o Banco BPI.

 

Depois de receber o pedido, a CMVM passou a avaliar o projecto de anúncio de lançamento da OPA e o projecto de prospecto para verificar se a documentação está completa. Sendo que terá concluído que não.

 

Além dos documentos da oferta, o grupo catalão teve ainda de fazer prova da capacidade financeira para desembolsar os 1.082 milhões de euros que terá de despender no caso da OPA ter sucesso e o CaixaBank adquirir os 55,9% do BPI que ainda não controla. O Código de Valores Mobiliários prevê que, no momento do pedido de registo, o oferente tem de fazer prova de  "depósito da contrapartida em dinheiro ou emissão da garantia bancária que cauciona o seu pagamento".

 

O CaixaBank ofereceu 1,329 euros por cada açcão do BPI, um valor que representou um prémio de 27% face ao valor das acções um dia antes do anúncio (17 de Fevereiro). Contudo, o CaixaBank poderá estar a ser pressionado a elevar a oferta.

 

O preço oferecido pelo CaixaBank na oferta pública de aquisição (OPA) sobre o Banco BPI não  reflecte o facto de o grupo catalão ir passar a ter uma verdadeira posição de controlo na instituição liderada por Fernando Ulrich. Este é um dos argumentos que vários administradores do BPI se preparam para esgrimir na reunião que vai analisar a operação e que o conselho presidido por Artur Santos Silva tem de realizar em breve. Uma linha que, a revelar-se maioritária, poderá levar a administração do BPI a considerar "baixo" o valor proposto pelo CaixaBank.

 

(Notícia actualizada às 10h54 com mais informação)

Ver comentários
Saber mais BPI CMVM CaixaBank OPA ao BPI
Outras Notícias