Banca & Finanças Lucros do Bank of America voltam a atingir recorde

Lucros do Bank of America voltam a atingir recorde

Os resultados do banco foram impulsionados pelo corte de custos e pelo aumento dos lucros na divisão de banca de retalho.
Lucros do Bank of America voltam a atingir recorde
Reuters
Rita Faria 16 de abril de 2019 às 13:10

Os lucros do Bank of America atingiram um novo recorde nos primeiros três meses deste ano, impulsionados pelo corte de custos e pela subida de 25% nos resultados da sua divisão de serviços bancários.

O banco revelou esta terça-feira, 16 de abril, que os seus lucros aumentaram 6% para 7,3 mil milhões de dólares, ou 0,70 dólares por ação, acima das projeções dos analistas que apontavam para 0,66 dólares. As receitas de 23 mil milhões ficaram praticamente inalteradas face ao período homólogo e em linha com o esperado pelos especialistas.

Sob a liderança de Brian Moynihan, este é o segundo trimestre consecutivo em que os lucros do Bank of American atingem um recorde, muito à custa do corte nos gastos. Esta rubrica desceu 4% para 13,2 mil milhões de dólares, quase 500 milhões abaixo das projeções.

"O crescimento económico e o consumo continuam sólidos nos Estados, as empresas de todas as dimensões continuam a financiar-se e a conduzir a economia, e a qualidade dos ativos é forte", afirmou Moynihan, no comunicado de apresentação dos resultados, citado pela CNBC.

O responsável sublinha que, apesar de o ambiente nos mercados de capitais ter sido "desafiante" neste período, "a nossa equipa e plataforma estão otimizadas para servir os clientes e gerar receitas estáveis, em vários contextos de mercado".

A maior divisão da instituição, a banca de retalho, registou um aumento de 25% nos lucros, para 3,2 mil milhões de dólares, ajudando a compensar o trimestre fraco na divisão de mercados globais, onde os lucros desceram 26% para mil milhões de dólares.




Marketing Automation certified by E-GOI