Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Marcelo desconhece notícias sobre papel do Banco de Portugal no BES

O Presidente da República evitou esta sexta-feira comentar vários assuntos de actualidade, entre elas a reportagem da SIC que fala sobre o papel do Banco de Portugal antes do fim do BES.

Enquanto nos bastidores, Domingues, Centeno, Costa e Marcelo mantinham conversas sobre a entrega de declaração no TC, a lei aprovada em Conselho de Ministros a 8 de Junho era analisada em Belém. No dia 21, Marcelo promulga a alteração ao EGP e nove dias depois faz um comunicado a anunciar a decisão e a justificá-la. O comunicado centra-se apenas na excepção para os salários e omite a discussão tida em privado sobre a publicitação do património.
  • Partilhar artigo
  • 12
  • ...

O Presidente da República rejeitou esta sexta-feira comentar notícias que dão conta da actuação do Banco de Portugal enquanto supervisor antes da resolução do BES, por considerar não conhecer o conteúdo das informações. Em causa estão informações que constam da Grande Reportagem da SIC - Assalto ao Castelo que põem em causa o banco central antes da resolução do BES.

"Não vou comentar. Não vi aquilo de que me falam", disse aos jornalistas Marcelo Rebelo de Sousa à margem de uma visita à Escola Técnica Profissional da Moita. Os jornalistas tinham antes questionado o Presidente sobre se o governador do Banco de Portugal, Carlos Costa, estaria fragilizado em resultado das informações que constam deste trabalho que a SIC, que já transmitiu dois capítulos (quarta e quinta-feira) estando agendado para esta sexta-feira o terceiro episódio. 

No primeiro episódio, a SIC revela dois documentos que dão conta do papel que o Banco de Portugal teve no caso BES. No segundo episódio, a SIC revela um relatório do BPI, que chegou às mãos do governador em 2013, e que mostra que o GES estava falido desde 2011. Os dois episódios têm dado origem a comunicados do Banco de Portugal.

Aos jornalistas o Presidente da República disse que o "importante é consolidação do sistema financeiro". 

Marcelo Rebelo de Sousa evitou também comentar outros assuntos da actualidade tais como a mais recente divergência entre PS e PSD sobre a utilização a dar à correspondência entre António Domingues, ex-líder da Caixa Geral de Depósitos, e o ministro das Finanças, Mário Centeno. Enquanto os socialistas defendem que os deputados podem consultar os emails mas estes não podem ser usados (admitidos), os sociais-democratas acusam o PS de estar a "brincar" com o Parlamento. 

"Não me vou pronunciar sobre o que se passa no Parlamento", disse, acrescentando, porém, que o Presidente da República está "permanentemente preocupado em prestigiar o Parlamento". 

Também em relação às relações entre Portugal e Angola e o melhor momento para a realização de visitas de Estado, Marcelo evitou falar sobre o assunto. "Neste momento não faz sentido estar a especular sobre esta matéria", lembrando que as visitas internacionais devem ser tratadas de "forma discreta". 

Ver comentários
Saber mais Banca BES Marcelo Rebelo de Sousa Presidente da República Banco de Portugal Carlos Costa
Outras Notícias