Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Consórcio da Mota-Engil selecionado para PPP de 2,5 mil milhões na Nigéria

O agrupamento da construtora portuguesa e da sua acionista CCCC foi selecionado para o projeto de construção de uma ponte de 37 km na cidade de Lagos. O consórcio da Mota-Engil enfrenta neste concurso outros dois grupos chineses.

O grupo liderado por Gonçalo Moura Martins entrou na Nigéria em 2018, numa “joint venture” com a Shoreline.
Maria João Babo mbabo@negocios.pt 29 de Novembro de 2022 às 12:27

O consórcio liderado pela Mota-Engil, que integra ainda dois grupos chineses, foi selecionado pelo estado de Lagos, na Nigéria, para construir uma ponte de 2,5 mil milhões de dólares (cerca de 2,4 mil milhões de euros ao câmbio atual).

De acordo com a agência Reuters, a Fourth Mainland Bridge, de 37 quilómetros, será adjudicada no modelo de parceria público-privada. A ponte será construída sobre uma lagoa para ligar a península de Lekki, que está em rápido crescimento, ao aeroporto.

A travessia, que pretende aliviar o elevado congestionamento de tráfego na cidade nigeriana, vai ter três praças de portagem, nove cruzamentos e permitirá circular a 120 quilómetros por hora, segundo disse Jubril Gawat, porta-voz sénior do governador do estado de Lagos, citado pela Reuters.

A Mota-Engil concorre a esta obra em parceria com a China Communication and Construction Corporation (CCCC), que é sua acionista, e com a China Road and Bridge Corporation.


Além do agrupamento da construtora portuguesa foram também pré-selecionados os consórcios da China Gezhouba Group Company e China Geo-Engineering Corporation e o liderado pela China Civil Engineering Construction Corporation.


O vencedor do concurso será anunciado antes do final do ano.


Na Nigéria, a Mota-Engil venceu no ano passado o seu maior contrato de sempre, para a construção de uma linha ferroviária no valor de 1.820 milhões de dólares.

Já este ano o consórcio de que grupo português faz parte, que é liderado pela Corporación América Airports, apresentou a melhor proposta para operar os aeroportos internacionais e terminais de carga de Abuja e Kano, as duas maiores cidades da Nigéria, por 20 e 30 anos, respetivamente.

Ver comentários
Saber mais Mota-Engil PPP construção Nigéria CCCC
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio