Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Amazon investe 800 milhões para conseguir entregar encomendas num dia

Para já, esta redução do tempo de entrega, sem custos, estará disponível apenas para os clientes Prime que se encontrem nos Estados Unidos, mas o objetivo é alargar a medida a todo o mundo.

Negócios jng@negocios.pt 26 de Abril de 2019 às 11:09
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A Amazon prepara-se para garantir a entrega das encomendas no espaço de um dia, sem custos, reduzindo o atual prazo de dois dias. Para já, só os clientes do segmento Prime nos Estados Unidos é que terão direito a este prazo de reduzido, mas o objetivo é alargá-lo a todo o mundo. A novidade foi anunciada na quinta-feira, 25 de abril, pelo administrador financeiro da empresa, Brian Olsavsky, na conferência com analistas para apresentação dos resultados.

A medida, que visa reavivar o programa de subscrição Amazon Prime e dar resposta à concorrência, vai custar 800 milhões de dólares à retalhista online, um montante a ser investido no segundo trimestre e que servirá garantir as entregas no prazo de um dia apenas para os clientes Prime que se encontrem nos Estados Unidos.

Não foi ainda revelado quando é que o projeto será colocado em prática, nem quanto é que a Amazon terá de investir para alargá-lo aos clientes dos restantes mercados. Também não se sabe quais os produtos que poderão ser entregues neste prazo, sendo que, em alguns países, há produtos que já são entregues em apenas um dia, ou mesmo no próprio dia, sem custos de entrega.

"A maioria do investimento que estamos a fazer no segundo trimestre está a começar na América do Norte, mas esta será uma melhoria a nível global em breve", disse apenas Olsavsky, citado pelo Financial Times. "A entrega num dia aumenta a conveniência para os clientes e aumenta a seleção disponível de produtos", acrescentou.

Esta medida deverá, contudo, pesar sobre os resultados operacionais do segundo trimestre, depois de a Amazon ter fechado os primeiros três meses do ano com lucros de 3,6 mil milhões de dólares, mais do dobro do resultado que tinha sido alcançado em igual período do ano passado.
Ver comentários
Saber mais amazon comércio online tecnologias e-commerce estados unidos retalho
Mais lidas
Outras Notícias