Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Citigroup separa actividades de análise e banca de investimento

O Citigroup pretende colocar as suas actividades de corretagem para pequenos investidores e de banca de investimento numa unidade separada, por forma a evitar conflitos de interesse com investidores institucionais.

Negócios negocios@negocios.pt 30 de Outubro de 2002 às 15:06
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
O Citigroup pretende colocar as suas actividades de corretagem para pequenos investidores e de banca de investimento numa unidade separada, por forma a evitar conflitos de interesse com investidores institucionais.

A maior empresa mundial de serviços financeiros contratou Sallie Krawcheck, presidente executiva da Sanford C. Bernstein, para liderar a nova unidade que adoptará o nome de Smith Barney. Krawcheck integrará o comité executivo do grupo e reportará directamente ao presidente do Citigroup, Sanford Weill.

Weill enfrenta acusações de que os analistas do Citigroup defraudaram os investidores, ao publicarem recomendações enganosas sobre empresas para garantirem contratos afectos à banca de investimento, como colocações de acções no mercado em Ofertas Públicas Iniciais (IPO) das companhias visadas nas actividades de «research».

O Citigroup está a ser investigado pela entidade correspondente ao Ministério Público nos EUA, pela entidade reguladora do mercado de capitais Securities and Exchange Commission (SEC) e pelo Congresso norte-americano.

O presidente do Citigroup respondeu este mês a interrogatórios efectuados pelo Ministério Público da região de Nova Iorque sobre se ele havia influenciado o «research» de um ex-analista seu, Jack Grubman, sobre a AT&T por forma a ajudar a Salomon Smith Barney, controlada pelo Citigroup, a ganhar a liderança da colocação das acções da empresa de telecomunicações em Bolsa.

Weill alegou que «nunca disse a nenhum analista o que ele ou ela tinham de escrever, nem nunca o faria».

Depois de Grubman ter subido a recomendação para a AT&T, o Citigroup ganhou 45 milhões de dólares (45,75 milhões de euros) em honorários por ter liderado o IPO da AT&T Wireless, a unidade móvel da operadora norte-americana, numa operação que ascendeu aos 10,6 mil milhões de dólares (10,78 mil milhões de euros).

O Ministério Público acusou a Merrill Lynch de enganar os investidores ao fornecer análise de empresas que geravam conflito com a banca de investimento. A Merrill concordou em pagar 100 milhões de dólares (101,66 milhões de euros), depois de ter sido provado que os analistas desvalorizavam acções em correspondência electrónica por si trocada de empresas que haviam sido por si recomendadas.

As acções do Citigroup subiam 0,58% para os 36,71 dólares (37,32 euros).

Mais lidas
Outras Notícias