Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Concorrência aprova venda de participada da F. Ramada

A venda da Ramada Storax vai gerar um encaixe de 75 milhões de euros e deverá ficar fechada até ao final do mês.

O ganho obtido com a venda da Base permitiu à F. Ramada aumentar os lucros de 2017 em mais de quatro vezes, levando a estreante no PSI-20 a multiplicar por oito o valor do dividendo, que sobe de 28 cêntimos para 2,23 euros por acção. O “dividend yield” sobe para uns imbatíveis 17%, o que dá ao dividendo da F. Ramada o estatuto de melhor da bolsa portuguesa. A empresa vai entregar 57,2 milhões de euros aos accionistas, o que corresponde ao valor de todos os lucros obtidos no ano passado.
Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 04 de Maio de 2018 às 20:42
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A F. Ramada anunciou esta sexta-feira que a Autoridade da Concorrência deu luz verde à operação de venda da sua participada, a Ramada Storax, numa operação que representa um encaixe de 75 milhões de euros para a empresa.

 

"A Autoridade da Concorrência não se opôs à referida transacção", sendo que "nos termos previstos no acordo celebrado, a concretização da transacção ocorrerá até ao final do corrente mês.

 

A Ramada anunciou a 20 de Março que chegou a acordo com o grupo Averys para a alienação da totalidade do capital social da sua subsidiária integralmente detida Ramada Storax.

O valor da transacção será de 75 milhões de euros estimando-se que, nos termos do acordo celebrado, seja gerada uma mais-valia próxima dos 60 milhões de euros.

 

A Storax é uma sociedade que, em conjunto com as suas quatro subsidiárias integralmente detidas - Storax, SARL (França), Storax Limited (UK), Storax Benelux (Bélgica) e Storax España - se dedica à actividade de soluções de armazenagem e que, concentrando em Portugal toda a actividade de produção do grupo, se assume como o maior fabricante nacional a operar naquele sector.

Ver comentários
Saber mais Ramada Averys Autoridade da Concorrência
Outras Notícias