Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ikea compra móveis em segunda-mão aos seus clientes

Ikea vai começar a apostar na compra de móveis em segunda-mão. A iniciativa começa no fim de novembro, no Reino Unido e na Irlanda, e pretende estender-se por todo o mundo até 2021.

Negócios jng@negocios.pt 13 de Outubro de 2020 às 17:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Ikea vai dar uma uma nova vida aos móveis dos seus clientes. A ideia da empresa sueca é comprar o produto por um valor justo, para mais tarde o revender.

Esta iniciativa, que chama à atenção para o consumo excessivo, inicia-se no dia 27 de novembro no Reino Unido e na Irlanda, data em que se irá realizar a Black Friday. O valor do mobiliário adquirido será dado aos clientes num voucher sem validade, o que lhes dá a oportunidade de comprarem novas peças da loja com o valor do reembolso.

Através de um simples registo online podem ser devolvidos inúmeros móveis, adquiridos anteriormente na Ikea. Peças danificadas são adquiridas por 30% do seu valor original, enquanto que as peças em ótimo estado são por metade do preço. Os bens comprados pela Ikea têm três fins possíveis: ou são colocados à venda nas lojas, ou são reciclados, ou doados a instituições de caridade - tudo depende do seu estado de conservação.

Peter Jelkeby, gerente da Ikea do Reino Unido e Irlanda, realça a importância de um consumo sustentável, salientando que a marca tem trabalhado para melhorar neste sentido. "Com o lançamento do Buy Back ("recompra"), estamos a dar uma segunda vida a muitos mais produtos Ikea, criando soluções mais fáceis e acessíveis para ajudar as pessoas a viverem de forma mais sustentável. É um passo empolgante na nossa jornada para nos tornarmos um negócio totalmente circular e positivo para o clima até 2030", afirma Jelkeby.

A maior cadeia de móveis do mundo começou a testar a venda de móveis usados no Reino Unido há mais de um ano. Nesta e noutras iniciativas, como o aluguer de móveis e a reciclagem de têxteis, foram investidos 3,2 mil milhões de euros com o objetivo de diminuir a pegada do carbono.

Até 2021, a Ikea pretende ter espaços em todas as suas lojas dedicados à recolha e revenda de móveis antigos. Em Portugal já existe o serviço Segunda Vida, que dá aos clientes Ikea a oportunidade de venderem os móveis que já não precisam à marca. A nova iniciativa Buy Back Friday procura promover o serviço Segunda Vida, sendo que durante o período da campanha os membros Ikea Family terão, de acordo com a Ikea Portugal, condições mais vantajosas.


"A covid-19 fez com que os consumidores gastassem mais nas suas casas, uma tendência que veio para ficar", de acordo com a empresa.

 

 

Ver comentários
Saber mais Ikea Reino Unido Peter Jelkeby ambiente
Mais lidas
Outras Notícias