Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins torna-se num dos maiores acionistas em cotada norueguesa de produção de salmão

Dona do Pingo Doce anunciou investimento 16,8 milhões de euros na aquisição de 10,1% da Andfjord Salmon, o que torna o grupo liderado por Pedro Soares dos Santos num dos maiores acionistas da empresa de aquacultura.

Bruno Colaço / Cofina Media
Diana do Mar dianamar@negocios.pt 22 de Junho de 2022 às 15:34
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...

A Jerónimo Martins tornou-se num dos maiores acionistas da Andfjord Salmon depois de ter investido 16,8 milhões de euros na aquisição de 10,1% do capital da empresa norueguesa dedicada à produção sustentável de salmão, cotada no Euronext Growth.

O anúncio foi feito pelo grupo que detém as cadeias de supermercado Pingo Doce, num comunicado, enviado esta quarta-feira, às redações.

"O projeto da Andfjord Salmon está focado no uso eficiente da tecnologia para produzir salmão – um produto estratégico para o nosso negócio – com menos impacto nos recursos naturais, contribuindo para a conservação e o uso sustentável do oceano, do mar e dos recursos marinhos. Num desafiante contexto tanto de alta pressão sobre os 'stocks marinhos' como de segurança alimentar, acreditamos que investir nesta produção inovadora e sustentável irá também funcionar para nós como um acelerador da nossa curva de aprendizagem no que diz respeito às melhores práticas de aquacultura", realçou o presidente do conselho de administração da Jerónimo Martins, Pedro Soares dos Santos.

"Estamos muito satisfeitos por atrair um investidor de uma indústria tão relevante. Consideramos uma vantagem ter um acionista que possuiu uma vasta competência em matéria de retalho alimentar internacional, 'marketing', logística e distribuição. Esperamos vir a conseguir beneficiar deste conhecimento quando estivermos prontos para comercializar o nosso salmão", afirmou, por seu turno, o CEO da Andfjord Salmon, Martin Rasmussen, citado na mesma nota.

Ao abrigo do acordo fechado entre as partes, nas vésperas da Conferência dos Oceanos das Nações Unidas, que tem lugar na próxima semana em Lisboa, a Andfjord Salmon vai emitir e a Jerónimo Martins Agro-Alimentar vai subscrever 4.144.932 novas ações da Andfjord Salmon, o que corresponde a um encaixe equivalente a 16,8 milhões de euros.

No que toca à produção, a Andfjord Salmon planeia colocar os juvenis ("smolt") na sua primeira piscina em Kvalnes, Andøya, ainda este mês, estando a avançar já trabalhos de construção das próximas.

Segundo a Jerónimo Martins, a empresa norueguesa tem uma licença para produzir, em Kvalnes, 10.000 toneladas de salmão MAB (máxima biomassa permitida no sistema de produção), o que corresponde a um objetivo de volume de produção anual de 19.000 toneladas HOG (peixe eviscerado).

A Jerónimo Martins lançou, em 2018, um projeto-piloto para produzir salmão 'made in Portugal', mas a experiência, que estava a decorrer em Aveiro, fracassou, como confirmou recentemente Pedro Soares dos Santos, embora sinalizando que não iria desistir daquele peixe.

A aquacultura tem sido uma das grandes apostas da Jerónimo Martins que, ainda no ano passado, adquiriu 66,68% do capital da marroquina Mediterranean Aquafarm para "continuar a desenvolver a sua rede de aquacultura para produção, em jaulas colocadas em alto mar, de robalo, dourada e corvina".

(Notícia corrigida às 15:33 após a Jerónimo Martins rectificar que não se torna o maior acionista, mas sim um dos maiores)

Ver comentários
Saber mais economia negócios e finanças Informação sobre empresas grandes empresas bens de consumo alimentação bens de consumo Andfjord Salmon
Outras Notícias