Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Moçambicanos falham compra da Opway e ESI prepara novo leilão

A Nadhari, que tinha oferecido 5 milhões de euros, não entregou garantias até segunda-feira passada. Com a Prebuild a perder interesse no processo, a construtora deverá ser alienada aos antigos gestores liderados por Almerindo Marques.

Miguel Baltazar/Negócios
  • Assine já 1€/1 mês
  • 13
  • ...

A Espírito Santo Industrial (ESI) quer realizar um novo leilão para a venda da Opway, depois da moçambicana Nadhari, que no dia 2 de Fevereiro tinha oferecido cinco milhões de euros pela construtora, não ter apresentado prova de fundos até segunda-feira passada, sabe o Negócios.

 

De acordo com as regras do primeiro leilão, caso essa garantia não fosse prestada dentro do prazo, a venda das acções da Opway seria adjudicada à segunda proposta mais alta, a qual foi apresentada pela anterior equipa de gestão da construtora liderada por Almerindo Marques.

 

No entanto, a ESI decidiu avançar para nova ronda de licitações. Isto por entender que a Prebuild e os antigos gestores estavam em condições de oferecer um preço superior pela aquisição da Opway ao que apresentaram inicialmente, de 1,2 e de 1,25 milhões, respectivamente.

 

O Negócios sabe que na reabertura do processo de leilão, o accionista da construtora decidiu aceitar como válida a participação da Prebuild, que se tinha recusado a assinar a acta no dia 2, assim como a oferta de 1,3 milhões deste grupo e de 1,35 milhões do "management buy out".

 

A ESI condicionou, contudo, a reabertura do leilão a que os interessados lhe fizessem chegar até esta sexta-feira à tarde uma carta de intenções, aceitando a reabertura do leilão nas condições definidas e que mantêm firmes as propostas.

 

Contactada, a Prebuild recusou-se a adiantar qualquer informação, limitando-se a confirmar que se desinteressou do processo.

Fontes próximas do grupo referiram que o desinteresse se terá ficado a dever à circunstância de os factos confirmarem que a anunciada venda não passou de um processo viciado, destinado a garantir a entrega ao MBO de Almerindo Marques, que geriu a empresa nos últimos anos.

 

O grupo terá também neste momento receio da situação em que efectivamente se encontra a Opway, na sequências do agravar das dificuldades nos últimos meses.

 

O Negócios tentou também contactar os ex-administradores da construtora que estavam interessados na aquisição, o que ainda não foi possível.

Ver comentários
Saber mais Nadhari Espírito Santo Industrial ESI Opway Almerindo Marques Prebuild
Mais lidas
Outras Notícias