Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Teleperformance emprega 200 a Norte e vai reforçar "call centers" em Lisboa

O grupo francês especializado no atendimento ao cliente continua a investir na capital após preencher um quarto da capacidade em Gaia. Perto de 50% dos dez mil empregos criados no país são ocupados por estrangeiros.

O Edifício Arrábida, virado para o rio Douro, tem capacidade para 800 postos de trabalho. DR
António Larguesa alarguesa@negocios.pt 20 de Julho de 2018 às 16:02
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O campus multilingue da Teleperfomance em Vila Nova de Gaia, que entrou em funcionamento em Janeiro de 2018, já emprega cerca de 200 pessoas com perfis na área do atendimento ao cliente, recursos humanos e tecnologias de informação, que estão distribuídas por cinco projectos que decorrem em quatro idiomas: português, alemão, italiano e francês.

 

Com capacidade para vir a acolher até 800 colaboradores, o mais recente empreendimento português desta multinacional, que se apresenta como líder mundial em gestão da experiência do consumidor, ocupa a totalidade do Edifício Arrábida, na freguesia da Afurada, dispondo de 4.500 metros quadrados e uma vista privilegiada sobre o rio Douro.

 

Em declarações ao Negócios no dia em que o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, visita este primeiro "call center" na região Norte – tem sete edifícios em Lisboa, um em Setúbal e outro na Covilhã –, o director financeiro (CFO), Sérgio Fernandes, indicou que a Teleperformance tem "um plano de expansão contínua" no país e que, "ainda no segundo semestre deste ano", a empresa irá completar a capacidade total num dos outros campus na zona de Lisboa.

 

"Faz parte desse plano a descentralização do crescimento da empresa. Depois de Lisboa, Setúbal e Covilhã, o Norte de Portugal pareceu-nos a escolha mais acertada. (…) Sabemos que há muito valor e talento nesta zona e é dele que estamos à procura", acrescentou o CFO, invocando "questões de confidencialidade" para não detalhar o investimento financeiro nesta operação nem a identidade dos clientes da banca, seguros, energia, telecomunicações e e-commerce que serve a partir destas instalações alugadas em Gaia.

 

Metade da equipa é internacional

 

Fundada em 1978 e presente actualmente em 74 países, a Teleperformance trabalha há 24 anos em Portugal, com mais de uma centena de empresas nacionais e internacionais. Em Maio, quando anunciou a ocupação total do City Center, localizado em Entrecampos (Lisboa), com 600 postos de trabalho, a filial liderada por João Cardoso ultrapassou os dez mil empregos nesta dezena de "call centers" portugueses.

 

Com 82 nacionalidades representadas nos quadros da empresa, liderada em Portugal por João Cardoso, estes colaboradores prestam serviços em 35 idiomas e para um total de 64 mercados. Calculando que "aproximadamente 50% da equipa é de nacionalidade portuguesa", Sérgio Fernandes destacou ainda o investimento realizado pelo grupo "no recrutamento dos melhores profissionais, na aposta na formação, na procura do melhor e mais inovador equipamento e na criação do melhor ambiente de trabalho".

Em entrevista ao Negócios, publicada em Novembro de 2016, o CEO João Cardoso sublinhava que "os contact centers têm muita gente sem vocação" e admita que se trata de "uma profissão exigente" e com uma "recompensa intrínseca" pela ajuda prestada aos clientes. A inovação também entra na avaliação, mas o gestor recusa "dar um prémio por ter uma ideia".

(Notícia actualizada às 17:45, após a Teleperformance corrigir a informação inicial de que o investimento em Lisboa é no reforço da operação, e não a abertura de um novo "call center")

Ver comentários
Saber mais teleperformance call center gaia lisboa arrábida caldeira cabral joão cardoso
Mais lidas
Outras Notícias