Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Fatura da luz mais barata para as famílias com filhos é de 87,11 euros, diz ERSE

Goldenergy e Endesa são neste momento as únicas comercializadoras com preços da luz mais baixos que o mercado regulado, revela o mais recente Boletim das Ofertas Comerciais de Eletricidade da ERSE.

Negócios 25 de Maio de 2022 às 11:19
  • Partilhar artigo
  • 3
  • ...
Um casal com dois filhos que esteja neste momento à procura da tarifa de luz mais barata no mercado livre vai pagar por mês uma fatura de 87,11 euros, com os tarifários Monoelétrico ACP 2022 da Goldenergy, revela a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos no seu mais recente Boletim das Ofertas Comerciais de Eletricidade.

Isto para quem opte pela tarifa simples, e esteja disposto a uma oferta condicionada (ser sócio do ACP) para ter descontos na energia. 

Em segundo lugar para este consumidor tipo 2 definido pela ERSE surge a Endesa com a sua Tarifa e-luz&gás (com as mesmas condições da anterior) e uma conta mensal de 93,97 euros, revelam os resultados do simulador dos preços de energia do regulador. 

Apenas estas duas ofertas estão neste momento mais baratas que a tarifa regulada, que garante a uma família de dois adultos e duas crianças uma fatura da luz mensal de 94,43 euros.  

Combinando luz e gás (ofertas duais), a Goldenergy continua a ser a mais barata (114,86 euros por mês), sendo a única com o preço mais baixo que o regulado (117,84 euros). 

Por ano, e face ao mercado regulado, esta família pode poupar 88 euros na luz e 36 euros no contrato dual se ficar no mercado livre.
 
 
Já para um casal sem filhos (consumidor tipo 1), e considerando as ofertas de eletricidade mais competitivas de cada um dos
comercializadores, diz a ERSE que também apenas dois comercializadores apresentam um preço mais competitivo do que a tarifa regulada: a GoldEnergy com um valor de 35,68 euros/mês, que corresponde a um desconto de 6% e uma poupança mensal de 2,39 euros face ao regulado; e a Endesa, com 37,86 euros por mês, menos 1% do que os 38,07 euros mensais no regulado. 

Para luz e gás, este cliente paga com a Goldenergy 49,52 euros na fatura mensal e 50,47 euros no regulado.

Por ano, se esta família optar pelo mercado livre vai poupar 29 euros no contrato de luz e 11 euros no contrato duas face ao mercado regulado. 

O mesmo cenário é verdade para uma família numerosa (consumidor tipo 3, quatro filhos): no top 3 está a GoldEnergy com 188,86 euros/mês (desconto de 7% e uma poupança mensal de 14,07 euros face à tarifa regulada"; a Endesa, com 198,68 euros mensais e o mercado regulado com 202,93 euros. 

Combinando eletricidade e gás natural, uma família com mais filhos vai pagar 247,44 euros por mês com a Goldenegy e 248,93 se regressar à tarifa regulada, o que ainda é possível. 

Mesmo assim, este consumidor tipo 3 poupa 169 euro euros por ano no contrato de eletricidade e 18 euros no contrato dual a manter-se no mercado livre.
Empresas como a EDP Comercial, Galp Power ou Iberdrola, e outras comercializadores de menor dimensão, todas apresentam preços mais caros, de acordo com o simulador da ERSE. 

Neste momento há 19 empresas a vender eletricidade com 149 ofertas comercial e 7 empresas com ofertas de contratos duais (luz e gás).
Ver comentários
Saber mais ERSE Endesa Goldenergy energia preços eletricidade gás
Outras Notícias