Energia Fim dos limites de voto na EDP vai ser debatido na assembleia de abril

Fim dos limites de voto na EDP vai ser debatido na assembleia de abril

A proposta feita pelo fundo Elliott para que seja discutida a desblindagem dos estatutos da EDP na próxima assembleia geral foi aceite.
Fim dos limites de voto na EDP vai ser debatido na assembleia de abril
bloomberg
Alexandra Machado 01 de abril de 2019 às 20:48
Rui Medeiros aceitou integrar novo ponto na ordem de trabalhos da assembleia-geral da EDP, de 24 de abril. O fundo Elliott tinha pedido a inclusão da proposta para se discutir a desblindagem dos estatutos da elétrica, que limita os votos a 25%. E é isso mesmo que vai ser debatido, ainda que na proposta se condicione essa desblindagem ao sucesso da oferta pública de aquisição (OPA) da China Three Gorges. 

O fundo Elliott tem assumido que pretende fazer avançar o processo da OPA que, em seu entender, tem estado parado. E quer pressionar decisões.Assim, é já no dia 24 de abril que os acionistas da EDP vão ser chamados a discutir a desblindagem dos estatutos, a pedido do fundo Elliott, que, de acordo com a sua proposta, "ficará condicionada ao sucesso da oferta pública geral e voluntária de aquisição de ações representativas do capital social da EDP". 

Como se trata de uma alteração dos estatutos, terá de ser aprovada por dois terços do capital que estiver presente. 

Rui Medeiros, vice-presidente da mesa da assembleia geral, aceitou, assim, a proposta do fundo Elliott, que juntou na assembleia ordinária. Mas ficará como último ponto de discussão, o que significa que já acontecerá depois de eleito o novo presidente da mesa da assembleia geral, Luís Palha da Silva, que assim poderá assumir a condução desse ponto na assembleia.

Rui Medeiros ou Luís Palha da Silva ainda poderão ser decisivos na condução dos trabalhos, já que falta agora perceber de que forma autorizarão a votação dos dois acionistas chineses: CTG e CNIC, que, no conjunto, detêm 28%, acima dos limites de 25%.

Para o fundo Elliott, a discussão desde já do fim dos limites aos votos "irá clarificar a situação atual da EDP face à oferta, ultrapassando o atual impasse e dando à EDP um caminho claro para o futuro".

(Notícia atualizada com mais informações)



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI