Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Gasolina volta a subir na próxima semana

Apesar da queda das cotações do petróleo, a gasolina voltou a aumentar nos mercados internacionais. O gasóleo deverá ficar inalterado, após uma semana em que os proprietários ficaram a saber que vão ter de suportar um imposto adicional em 2014.

João Miguel Rodrigues/Cofina Media
Paulo Moutinho 18 de Outubro de 2013 às 11:01
  • Assine já 1€/1 mês
  • 15
  • ...

A gasolina deverá ficar mais cara a partir da próxima semana, dada a valorização dos preços da matéria-prima nos mercados internacionais. Será a segunda semana consecutiva de agravamento dos preços deste combustível. O gasóleo poderá ficar inalterado.

 

Apesar da queda dos preços do petróleo, fruto da perspectiva de menor procura dado impacto da paralisação no consumo dos EUA, nos mercados, os combustíveis apresentaram variações distintas. De acordo com os cálculos do Negócios, o preço médio da gasolina aumentou em 1,42% face ao registado na semana anterior.

 

Esta valorização, já ajustada à moeda europeia (que até registou uma valorização acentuada esta semana), deverá ditar um novo aumento dos preços nos postos de abastecimento nacionais a partir de segunda-feira. Os preços podem aumentar em um cêntimo face aos 1,594 euros.

 

O gasóleo, que esta semana também aumentou nas bombas, apresenta uma variação negativa de 0,59%, comparando os valores médios desta semana e os da anterior. Uma descida que não deverá ter impacto nos preços de venda. Pelo menos, não será expressivo. O valor de referência actual é de 1,43 euros.

 

O facto de não aumentar ou, no limite, até poder descer muito ligeiramente é uma boa notícia para quem tem automóveis a gasóleo – que representam cerca de 60% do parque automóvel nacional – que esta semana ficaram a saber que vão ter de pagar um imposto adicional no “selo do carro”.

 

No Orçamento do Estado para 2014, o Governo reviu em alta em 1% as tabelas do Imposto Único de Circulação para todos os veículos. Mas criou um imposto extra para automóveis a “diesel”. São adicionadas taxas que variam entre os 1,39 e os 68,85 euros. No limite, há quem possa ter de pagar quase 900 euros de IUC.

 

Ver comentários
Saber mais Orçamento do Estado Imposto Único de Circulação gasóleo
Mais lidas
Outras Notícias