Imobiliário Preço médio das casas vendidas passou os 2.000 euros por m2 em 2019

Preço médio das casas vendidas passou os 2.000 euros por m2 em 2019

Os valores praticados nas vendas de habitação aumentou 13,3% no ano passado, de acordo com os números recolhidos pelo site Idealista. Pela primeira vez foram ultrapassados os 2.000 euros por metro quadrado.
Preço médio das casas vendidas passou os 2.000 euros por m2 em 2019
Negócios 08 de janeiro de 2020 às 10:58

O preço da habitação situou-se em 2019 nos 2.028 euros por m2, de acordo com os dados recolhidos pelo site Idealista, especializado em imobiliário. Aveiro foi a cidade que apresentou a maior subida do ano, de 22,5%, e Lisboa, Porto e Faro continuaram a ser as cidades mais caras. Em média, os preços das casas em Portugal subiram 13,3% face ao ano anterior, para 2.028 euros por metros quadrado (m2), segundo o índice de preços do idealista. Os dados indicam que foi a primeira vez que se ultrapassou a barreira dos 2.000 euros por m2.

 

Apesar dos aumentos ao longo do ano, o terceiro trimestre de 2019 registou um abrandamento de 2,5% face ao trimestre anterior. No segundo trimestre registara-se um aumento de 4,5%.

 

O índice de preços do Idealista revela também que a nível regional, o Alentejo foi a única zona que não registou um aumento anual, tendo mesmo os preços descido 0,4%. Na região Norte e Área Metropolitana de Lisboa os preços cresceram em média 14,7%. A seguir no ranking estão a Região Autónoma da Madeira (8,1%), Algarve (7,3%), Região Autónoma dos Açores (1,9%) e Centro (1,6%).

 

Lisboa mantem-se no top

 

A Área Metropolinata de Lisboa com 2.941 euros por m2 continua a ser a região mais cara, seguida pelo Algarve onde custa 2.209 euros por m2 e Norte (1.658 euros por m2) e Madeira (1.556 euros por m2). Do lado oposto da tabela, ou seja, as regiões mais baratas, encontram-se, por esta ordem a Região Autónoma dos Açores (918 euros por m2), Alentejo (1.017 euros por m2) e Centro (1.045 euros por m2).

 

Os preços subiram em 20 distritos – entre 23 analisados, contando com as ilhas da Madeira e dos Açores –, com os maiores agravamentos de custo em 2019 a terem lugar no Porto (16%), Setúbal (15,6%), Bragança (12,7%), Porto Santo (Ilha) (12,4%) e Lisboa (11,5%). No caso de Coimbra, a subida no último ano foi de 8,3%.

 

Por outro lado, os preços das habitações desceram Portalegre (-18%), Santarém (-3,6%) e Viana do Castelo (-1,5%).

 

O ranking dos distritos mais caros continua a ser liderado por Lisboa (3.276 euros por m2), seguido por Faro (2.209 euros por m2) e Porto (1.918 euros por m2). Já os preços mais económicos encontram-se em Portalegre (635 euros por m2), Guarda (673 euros por m2) e Castelo Branco (683 euros por m2).

 




pub

Marketing Automation certified by E-GOI