Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Preço médio das casas vendidas passou os 2.000 euros por m2 em 2019

Os valores praticados nas vendas de habitação aumentou 13,3% no ano passado, de acordo com os números recolhidos pelo site Idealista. Pela primeira vez foram ultrapassados os 2.000 euros por metro quadrado.

Negócios jng@negocios.pt 08 de Janeiro de 2020 às 10:58
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...

O preço da habitação situou-se em 2019 nos 2.028 euros por m2, de acordo com os dados recolhidos pelo site Idealista, especializado em imobiliário. Aveiro foi a cidade que apresentou a maior subida do ano, de 22,5%, e Lisboa, Porto e Faro continuaram a ser as cidades mais caras. Em média, os preços das casas em Portugal subiram 13,3% face ao ano anterior, para 2.028 euros por metros quadrado (m2), segundo o índice de preços do idealista. Os dados indicam que foi a primeira vez que se ultrapassou a barreira dos 2.000 euros por m2.

 

Apesar dos aumentos ao longo do ano, o terceiro trimestre de 2019 registou um abrandamento de 2,5% face ao trimestre anterior. No segundo trimestre registara-se um aumento de 4,5%.

 

O índice de preços do Idealista revela também que a nível regional, o Alentejo foi a única zona que não registou um aumento anual, tendo mesmo os preços descido 0,4%. Na região Norte e Área Metropolitana de Lisboa os preços cresceram em média 14,7%. A seguir no ranking estão a Região Autónoma da Madeira (8,1%), Algarve (7,3%), Região Autónoma dos Açores (1,9%) e Centro (1,6%).

 

Lisboa mantem-se no top

 

A Área Metropolinata de Lisboa com 2.941 euros por m2 continua a ser a região mais cara, seguida pelo Algarve onde custa 2.209 euros por m2 e Norte (1.658 euros por m2) e Madeira (1.556 euros por m2). Do lado oposto da tabela, ou seja, as regiões mais baratas, encontram-se, por esta ordem a Região Autónoma dos Açores (918 euros por m2), Alentejo (1.017 euros por m2) e Centro (1.045 euros por m2).

 

Os preços subiram em 20 distritos – entre 23 analisados, contando com as ilhas da Madeira e dos Açores –, com os maiores agravamentos de custo em 2019 a terem lugar no Porto (16%), Setúbal (15,6%), Bragança (12,7%), Porto Santo (Ilha) (12,4%) e Lisboa (11,5%). No caso de Coimbra, a subida no último ano foi de 8,3%.

 

Por outro lado, os preços das habitações desceram Portalegre (-18%), Santarém (-3,6%) e Viana do Castelo (-1,5%).

 

O ranking dos distritos mais caros continua a ser liderado por Lisboa (3.276 euros por m2), seguido por Faro (2.209 euros por m2) e Porto (1.918 euros por m2). Já os preços mais económicos encontram-se em Portalegre (635 euros por m2), Guarda (673 euros por m2) e Castelo Branco (683 euros por m2).

 

Ver comentários
Saber mais economia negócios e finanças imobiliário habitação Idealista
Mais lidas
Outras Notícias