Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Thyssenkrupp vai despedir 11 mil trabalhadores após prejuízo de 5,5 mil milhões de euros

Dos 100 mil trabalhadores que emprega, a alemã Thyssenkrupp vai despedir 11 mil depois de ter registado um prejuízo de 5,5 mil milhões de euros.

Negócios jng@negocios.pt 19 de Novembro de 2020 às 11:28
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

A Thyssenkrupp vai despedir 11 mil trabalhadores, o equivalente a 10% da sua força de trabalho. Este corte surge devido de uma quebra das receitas, que resultou num prejuízo de 5,5 mil milhões de euros.

O grupo do aço quase duplicou o número de despedimentos que planeia fazer, depois de ter registado um resultado líquido negativo de 5,5 mil milhões de euros no ano fiscal encerrado em setembro. Esta quinta-feira (dia 18 de novembro), a Thyssenkrupp comunicou que as perdas não ficam por aqui, a alemã prevê ainda outro exercício com prejuízos de mais de mil milhões de euros, segundo apurou a Bloomberg.

"Teremos que avançar ainda mais para a 'zona vermelha' antes de tornar a Thyssenkrupp adequada para o futuro", confessou a CEO da empresa Martina Merz. "As próximas etapas podem ser mais dolorosas do que as anteriores. Mas teremos de as ultrapassar", reforçou ainda Merz à Bloomberg.

Reconhecida pelas suas proezas industriais, o gigante alemão Thyssenkrupp luta agora pela sua sobrevivência. A unidade de aço enfrenta grandes problemas e défices.

As ações da Thyssenkrupp caem 7,6% na negociação na sessão de hoje na bolsa de Frankfurt e mais de 60% desde o início deste ano atípico.

O grupo alemão negoceia agora com potenciais interessados para a compra da sua unidade de aço e com o governo alemão quanto à existência de um pacote de ajuda, que suporte as perdas registadas e ajude a minimizar os riscos de outro possível défice.

Ver comentários
Saber mais Thyssenkrupp economia negócios e finanças ciência e tecnologia Covid-19
Outras Notícias