Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Administração do DE espera que suspensão da edição em papel seja "temporária"

A administração do Diário Económico espera que a suspensão da edição em papel seja “temporária”. A direcção editorial sublinha que “a vida da marca de 26 anos prossegue na internet e na televisão”.

Miguel Baltazar/Negócios
Sara Ribeiro sararibeiro@negocios.pt 18 de Março de 2016 às 09:39
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Obrigado". Esta é a mensagem que aparece na primeira página da edição em papel do Diário Económico esta sexta-feira, 18 de Março. Um agradecimento acompanhado por uma nota da administração e da direcção editorial publicada na última página do jornal, onde é possível ver a evolução das primeiras páginas do título económico ao longo dos seus 26 anos de vida.

O anúncio da suspensão da edição em papel do jornal, detido pela Ongoing, foi comunicado na quinta-feira à redacção. O administrador Gonçalo Faria de Carvalho comunicou no final do dia aos jornalistas da publicação a decisão tomada devido às dificuldades financeiras e de recursos que o jornal enfrenta há meses. O Económico manterá em funcionamento o site e as emissões do canal de televisão por cabo, ETV. 

Numa nota, publicada no site e também no jornal impresso, a administração informa que "o Diário Económico suspende hoje a sua edição em papel. É, esperamos todos, uma suspensão temporária", acrescenta.

A direcção editorial, que apresentou demissão do cargo no dia 8 de Março, também deixou uma mensagem de agradecimento "a todos", que ajudaram a suportar o projecto.

"A edição que tem em mãos é a última desta série em que o Diário Económico é impresso em papel". Mas, "a vida desta marca de 26 anos prossegue na internet e na televisão. A todos o nosso muito obrigado", lê-se na mensagem assinada por Raul Vaz, Bruno faria Lopes, francisco Ferreira da Silva e Tiago Freire.

Na mesma nota, os directores demissionários deixam ainda palavras de agradecimento "a todos os leitores, parceiros e anunciantes". E "à redacção do Diário Económico, que tem demonstrado um espírito de missão e uma capacidade de trabalho que merece ser salientada".

O Diário Económico, detido pelo grupo Ongoing através da ST&SF, enfrenta problemas financeiros há vários meses, tendo em atraso o pagamento a fornecedores e aos cerca de 140 trabalhadores do grupo.

Como forma de protesto, ao atraso de pagamentos dos ordenaods e à degradação das condições de trabalho, a redacção do título decidiu avançar no dia 10 de Março com uma greve de 24 horas.

Esta situação deve-se aos graves problemas financeiros do grupo Ongoing, de Nuno Vasconcellos. No Verão do ano passado o grupo mandatou o BESI, agora Haitong, para encontrar interessados em comprar o Diário Económico e a ETV. Um dos nomes apontados como possível interessado foi o do empresário angolano Domingos Vunge, da Media Rumo, que publica a revista Rumo e o jornal de economia semanal Mercado. No entanto, até ao momento, não são conhecidos desenvolvimentos desta operação.

Recentemente, a Ongoing Strategy Investments, a casa mãe do grupo presidido por Nuno Vasconcellos, apresentou um Processo Especial de Revitalização. Este pedido não tem interferência directa com o Diário Económico mas a entrada de um Processo Especial de Revitalização da ST&SF estará para breve.

Ver comentários
Saber mais Diário Económico Gonçalo Faria de Carvalho Raul Vaz Ongoing ST&SF Nuno Vasconcellos
Outras Notícias