Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

É cliente da Vodafone? Empresa lança site para responder a dúvidas sobre ciberataque

A Vodafone Portugal tem um site disponível para partilhar informações com os clientes sobre o ciberataque à rede da operadora.

Negócios jng@negocios.pt 10 de Fevereiro de 2022 às 11:57
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...
A Vodafone lançou um site para concentrar todas as informações e esclarecimentos aos clientes sobre o ciberataque de que foi alvo esta segunda-feira. Neste espaço, constam atualizações sobre a recuperação dos serviços e ainda esclarecimentos sobre algumas dúvidas que tenham surgido, como a questão dos números de telefone, por exemplo.

De acordo com a atualização mais recente, partilhada pela operadora por volta das 18:30 desta quarta-feira, a prioridade desse dia passou pela estabilização da rede e a recuperação do serviço de voz fixa, "que tem relevância para todos os clientes, mas em especial para os clientes empresariais".

A empresa deu ainda conta de trabalhos para recuperação da rede móvel sobre 4G, que estava a evoluir "favoravelmente" na quarta-feira.

Também alguns canais de comunicação com os clientes, como o serviço de apoio a clientes já foram restabelecidos. "No entanto, alertamos para constrangimentos ainda associados e pedimos a compreensão dos clientes face à instabilidade ainda existente neste serviço", alerta a operadora liderada por Mário Vaz. "O restabelecimento dos canais digitais, designadamente através da APP My Vodafone, está a ser outra área de atuação prioritária, com resultados já alcançados, mas ainda sem acessibilidade total".

A empresa refere também que, embora o serviço de televisão não tenha sido diretamente impactado pelo ciberataque de segunda-feira, "alguns clientes viram o seu serviço comprometido" esta quarta-feira. Esses constrangimentos devem-se aos "trabalhos em curso e a interligações entre sistemas, estando neste momento em fase final de resolução". A empresa indica que existe "um número já bastante residual de clientes afetados".

Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal, classificou o ataque à rede como um "ato terrorista", que deixou a rede inoperacional. Os primeiros trabalhos de recuperação do serviço foram iniciados na madrugada após o ataque ter sido detetado. Os primeiros constrangimentos nos serviços, decorrentes deste incidente de segurança, foram sentidos pelos clientes da operadora por volta das 21 horas de segunda-feira.

A operadora tem cerca de quatro milhões de clientes em Portugal.

O ataque informático também já foi notificado à Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD), " ao abrigo do artigo 33° do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados". A operadora esclarece, também através deste site, que a notificação à entidade responsável pela proteção de dados "não é referente a dados pessoais de clientes da Vodafone". Mais uma vez, a empresa refere que, até ao momento, "não existem indícios de que os dados pessoais dos clientes tenham sido comprometidos".

A Vodafone também notificou à Anacom, o regulador das comunicações, este ataque, tendo em conta o regulamento que obriga os operadores a partilhar indisponibilidades de rede ou outros incidentes com o regulador.
Ver comentários
Saber mais Vodafone Portugal ataque telecomunicações
Outras Notícias