Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Estabilização da rede da Vodafone está “praticamente assegurada”

Fonte oficial da Vodafone Portugal indica que a estabilização da rede da operadora está “praticamente assegurada”, algo que inclui o serviço de voz móvel e fixa, dados e também o serviço de televisão.

A Vodafone é uma operadora britânica, presente sobretudo na Europa. Especialista em comunicações móveis, o grupo comprou vários operadores por cabo em diversos países para reforçar a sua oferta combinada (móvel, fixo, internet e televisão). Mas não deixou de investir numa infraestrutura móvel de alta qualidade. O resultado desta estratégia tem sido o crescimento do número dos assinantes e da receita média por cliente. Dada a elevada liquidez gerada, a dívida da empresa não é demasiado elevada e o dividendo distribuído é muito atrativo.
reuters, bloomberg
Cátia Rocha catiarocha@negocios.pt 10 de Fevereiro de 2022 às 14:39
  • Partilhar artigo
  • ...
A estabilização da rede da Vodafone está "praticamente assegurada", indica fonte oficial da companhia ao Negócios, confirmando assim a informação avançada pela agência Lusa. Esta estabilização da rede inclui os serviços de voz móvel e fixa, dados móveis e também o serviço de televisão.

A operadora indica ainda que continuam os trabalhos para o "restabelecimento de soluções específicas para os clientes empresariais".

Se ao final desta quarta-feira a atualização da empresa já dava conta da reposição de alguns canais de apoio ao cliente, esta quinta-feira a empresa refere que aumentou "também a disponibilização de mais ferramentas de serviço de apoio ao cliente, incluindo canais digitais".

A Vodafone Portugal foi alvo de um ataque informático na noite desta segunda-feira, que terá sido dirigido à rede da operadora de telecomunicações. Os serviços ficaram indisponíveis desde essa altura e, ao longo dos últimos dias, a empresa tem levado a cabo esforços para recuperar os diferentes serviços.

Mário Vaz, CEO da Vodafone Portugal, classificou o ataque à rede como um "ato terrorista", que deixou a rede inoperacional. Este ataque afetou cerca de quatro milhões de clientes que a empresa tem em Portugal. 

O ataque informático desta segunda-feira também já foi notificado à Comissão Nacional de Proteção de Dados (CNPD), "ao abrigo do artigo 33.° do Regulamento Geral sobre a Proteção de Dados". A operadora esclarece, também através do site criado para efeitos de esclarecimento e atualização aos clientes, que a notificação à entidade responsável pela proteção de dados "não é referente a dados pessoais de clientes da Vodafone". Mais uma vez, a empresa refere que, até ao momento, "não existem indícios de que os dados pessoais dos clientes tenham sido comprometidos".

A Vodafone também notificou à Anacom, o regulador das comunicações, este ataque, tendo em conta o regulamento que obriga os operadores a partilhar indisponibilidades de rede ou outros incidentes com o regulador.
Ver comentários
Saber mais Vodafone Portugal ataque telecomunicações reposição
Outras Notícias