Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Concursos públicos desertos e materiais mais caros atrasam ferrovia

As obras prioritárias nas linhas de comboio vão ficar mais caras do que era antecipado, com a subida do preço dos materiais de construção e a necessidade de abrir novos concursos públicos.

Bruno Colaço
Negócios jng@negocios.pt 22 de Julho de 2021 às 07:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A Infraestruturas de Portugal (IP) tem um novo calendário para os trabalhos no Ferrovia 2020. De acordo com o Dinheiro Vivo, a gestora da rede ferroviária nacional antecipa que os trabalhos do Ferrovia 2020 nos troços intervencionados apenas fiquem prontos na data limite para obter os fundos comunitários. O facto de ter sido necessário abrir novos concursos públicos e a subida do preço dos materiais aponta para que as obras prioritárias nas linhas de comboio fiquem mais caras do que era previsto.

Ao DV, a IP indica que "tem estado a analisar os valores base dos concursos que está a lançar, em consequência do acompanhamento que faz da variação para cima dos custos das matérias primas bem como da mão de obra".

Têm sido também as próprias construtoras a pedir mais tempo para apresentar propostas à IP. No Diário da República, sucedem-se as prorrogações dos prazos dos concursos, situação que tem efeito na programação das obras. "A grande quantidade de concursos públicos simultâneos lançados pela IP, e outras entidades, tem levado a que a capacidade de resposta dos candidatos se esgote, pelo que, tendo como objetivo obter propostas adequadas, bem formuladas e competitivas, se tenham ajustado alguns prazos de apresentação de candidaturas".

Ainda assim, a IP garante que irá executar todo o Ferrovia 2020 até ao final de 2023. Qualquer obra que seja concluída após o fim desse ano já não poderá ter acesso aos fundos comunitários.

Inicialmente, quando o Ferrovia 2020 foi apresentado, em fevereiro de 2016, todos os trabalhos deveriam ficar concluídos até setembro de 2021.
Ver comentários
Saber mais Infraestruturas Ferrovia transportes Ferrovia 2020
Outras Notícias