Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Madrid dá 72 horas à Lime para retirar trotinetas eléctricas das ruas

Em causa está o facto de a empresa, em conjunto com a sueca Voi e a alemã Wind, não identificar na aplicação as áreas nas quais os clientes podem iniciar e terminar a viagem.

Reuters
Rita Atalaia ritaatalaia@negocios.pt 04 de Dezembro de 2018 às 13:10
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

Madrid negou o pedido da Lime para operar na cidade espanhola, exigindo que retire das ruas todas as trotinetas eléctricas em 72 horas. O mesmo pedido foi feito à sueca Voi e à alemã Wind, avança o Expansión esta terça-feira, 4 de Dezembro.

 

De acordo com o jornal espanhol, em causa está o facto de as três empresas não identificarem na aplicação "as áreas nas quais os clientes podem iniciar e terminar a viagem". Segundo as autoridades responsáveis pela mobilidade em Madrid, estes veículos não podem circular ou permanecer nos passeios destinados a peões ou noutros espaços reservados exclusivamente para o trânsito.

 

Para a Lime, a primeira empresa a chegar a Espanha, os problemas não ficam por aqui. Além de não ter identificado devidamente as áreas autorizadas para viajar, "não entregou a documentação electrónica de forma atempada de maneira a garantir a comunicação entre os sistemas informáticos", referiram.

 

A empresa de trotinetas eléctricas explicou ao jornal que não recebeu qualquer notificação oficial do governo local e que foi agendada para esta terça-feira uma reunião com as autoridades.

 

Esta ordem não é, contudo, irrevogável. As três empresas podem voltar a pedir autorização para operar, assim que cumprirem todos os requisitos, refere o Expansión.

#RespectTheRide

Depois de Paris, Berlim e Madrid, as trotinetas partilhadas da Lime chegaram em Outubro a Lisboa. Numa tentativa de apelar ao civismo dos utilizadores, a start-up lançou a campanha #RespectTheRide (em português "Respeita a Viagem") com o intuito de promover bons hábitos de utilização e condução. Quem cumprir, recebe um código promocional e um capacete.

Esta acção acontece depois de, em Novembro, a Assembleia Municipal de Lisboa ter aprovado uma recomendação do CDS-PP para a criação de regras e boas práticas para as trotinetas eléctricas na cidade.

"Para a Lime, a segurança dos utilizadores e o respeito pela cidade são prioridades. Sendo uma nova alternativa de mobilidade, estamos conscientes de que há boas práticas e regras que alguns utilizadores desconhecem. A campanha #RespectTheRide pretende colmatar esta necessidade e promover comportamentos de segurança e respeito pelos outros exemplares", explicou Luís Pinto, director da Lime em Portugal, num comunicado. 

Também numa tentativa de levar os utilizadores a respeitarem as regras, a PSP vai intensificar esta semana a fiscalização destes meios de transportes, como avançou o Público. Isto inclui trotinetas a motor, velocípedes (por exemplo, bicicletas) com ou sem motor em toda a área metropolitana até Domingo.

Ver comentários
Saber mais Lime trotinetes eléctricas transportes
Outras Notícias