Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Maior contrato público de sempre acelera em Lisboa e vale mais de 1,2 mil milhões

Trata-se do projeto intermunicipal para a compra de uma nova frota de autocarros e prestação de um novo serviço público de transporte rodoviário de passageiros na Área Metropolitana de Lisboa (AML), sob a marca Carris Metropolitana, noticia o “Dinheiro Vivo”.

Negócios jng@negocios.pt 31 de Julho de 2021 às 13:52
  • Assine já 1€/1 mês
  • 4
  • ...

Os quatro lotes para o serviço público de transporte rodoviário de passageiros na Área Metropolitana de Lisboa (AML), que inclui a compra de 600 novos autocarros modernos e menos poluentes, é o maior contrato público de sempre registado na base de dados oficial do Governo (Portal Base), avança o "Dinheiro Vivo" na sua edição deste sábado, 31 de julho.

 

De acordo com o levantamento realizado por esta publicação no portal do Instituto dos Mercado Públicos, do Imobiliário e da construção, aquele projeto intermunicipal, que envolve os 18 municípios da AML (Alcochete, Almada, Amadora, Barreiro, Cascais, Lisboa, Loures, Mafra, Moita, Montijo, Odivelas, Oeiras, Palmela, Seixal, Sesimbra, Setúbal, Sintra e Vila Franca de Xira), foi assinado no final de março deste ano e ascende a mais de 1,2 mil milhões de euros repartido por quatro grandes áreas de intervenção.

 

Intitulada Carris Metropolitana, a nova marca do serviço, o maior lote do contrato foi ganho pela empresa Viação Alvorada, uma nova empresa - detida pelo grupo brasileiro Guanabara -  criada para este contrato público, que resulta na junção da Vimeca e da Scotturb. O contrato em causa vale 397,2 milhões de euros e tem a duração de sete anos.

 

Já A Rodoviária de Lisboa, que serve a zona do Oeste, tem alocados 365 milhões de euros no seu lote, enquanto a Transportes Sul do Tejo (TST) vai receber 260 milhões de euros, e a Nex Continental Holdings – Transportes Luísa Todi e Transvia –, na península de Setúbal, 185 milhões de euros.

 

O contrato foi celebrado em março passado.

 

Segundo o "Dinheiro Vivo", no primeiro semestre deste ano, o valor total assinado em contratos públicos - celebrados pelo Estado, ministérios, institutos, município ou áreas metropolitanas - atingiu um novo máximo histórico: 6,8 mil milhões de euros.

 

Na lista dos maiores surgem, destaca a mesma publicação, surge o concurso público para a empreitada de execução da linha circular do Metro do Porto (troço Praça da Liberdade - Casa da Música), que foi ganho pela Ferrovial e pela construtora Alberto Couto Alves e vale quase 190 milhões de euros, e um outro, que foi atribuído às mesmas empresas, relativo à construção da linha amarela, de Santo Ovídio a Vila D'Este, no valor de 100 milhões de euros.

Ver comentários
Saber mais carris autocarros transporte rodoviários portal base contrato público carris metropolitana
Outras Notícias