Turismo & Lazer Venda da Comporta à Amorim/Port Noir aprovada pela assembleia de participantes

Venda da Comporta à Amorim/Port Noir aprovada pela assembleia de participantes

A assembleia de participantes aprovou esta terça-feira a venda da Herdade da Comporta ao consórcio Amorim/Port Noir.
Venda da Comporta à Amorim/Port Noir aprovada pela assembleia de participantes
João Paulo Dias

A assembleia-geral de participantes aprovou esta terça-feira, 27 de Novembro, a venda da Herdade da Comporta à Amorim Luxury e à Port Noir Investments, detida pelo milionário Claude Berda. Estiveram presentes 90% das unidades de participações na reunião. 

 

A Gesfismo decidiu vender dois activos imobiliário-turísticos da Herdade da Comporta ao consórcio constituído pela Amorim Luxury e pela Port Noir Investments, detida pelo milionário Claude Berda, que é também dono da Vanguard Properties.

Na reunião desta terça-feira, havia um segundo ponto para ser deliberado e que foi inicialmente proposto pelo Novo Banco e retirado pelo mesmo, sabe o Negócios. Este segundo ponto tinha como intenção que os participantes deliberassem sobre a proposta de venda por parte dos participantes. 

 

A Rioforte é titular de 59,09% das unidades de participação e o Novo Banco detém 15,46%.

 

A operação foi assim confirmada na assembleia-geral de participantes, depois de ontem o Tribunal Central de Instrução Criminal ter decidido favoravelmente a esta alienação.

 

O consórcio liderado por Paula Amorim e Claude Berda ofereceu 158,2 milhões de euros pelos dois activos imobiliário-turísticos da Herdade da Comporta, tendo o contrato sido assinado a 23 de Outubro. Este processo de venda desencadeado pela Gesfimo foi assessorado pela Deloitte.

"Hoje é, sem dúvida, um dia muito importante para a Amorim Luxury na sua estratégia de crescimento e posicionamento enquanto marca portuguesa Hoteleira e de Lifestyle da mais elevada qualidade internacional, concretamente através do seu conceito JNcQUOI", salienta Paula Amorim num comunicado enviado para as redacções.

"Acreditamos incondicionalmente num modelo de desenvolvimento que garanta a sustentabilidade da região, crie emprego, traga mais abertura a outras pessoas e realidades, investimento de qualidade e qualifique os espaços públicos", adianta a responsável.

(Notícia actualizada às 15:53 com citações do comunicado de Paula Amorim)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI