Bolsa China intervém para impulsionar acções

China intervém para impulsionar acções

Vários fundos controlados pelo Estado chinês estão a adquirir acções de empresas do país, o que está a trazer uma pressão compradora para o mercado, depois da forte turbulência das últimas sessões.
A carregar o vídeo ...
Bloomberg TV 08 de janeiro de 2016 às 08:49

Os fundos estatais chineses voltaram a estar esta sexta-feira bastante activos nos mercados a comprar acções, com o objectivo de estancar a turbulência vivida nas últimas sessões.


A notícia é avançada pela Bloomberg, que cita fontes conhecedoras da operação, dando conta que este foi o segundo dia em que os fundos estatais estiveram no mercado a comprar acções chinesas.

A medida acabou por ter efeito, já que as bolsas chinesas fecharam a sessão desta sexta-feira em alta superior a 2%, depois de na véspera terem afundado 7% numa sessão que foi interrompida após 29 minutos de negociação. Nas sessões anteriores deste ano o CSI 300 registou uma perda acumulada de 12%.

Para contrariar esta forte queda de quinta-feira, as autoridades chinesas também anunciaram o cancelamento do sistema automático que suspende a negociação bolsista quando há desvalorizações acima de 7%. Além disso, o banco central chinês elevou em 0,5% a taxa de câmbio diária do yuan face ao dólar, depois de a ter cortado nas oito sessões anteriores.

Já na crise do Verão passado as autoridades chinesas tinham recorrido aos fundos estatais do país para investir na bolsa. De acordo com a Bloomberg, que cita o Goldman Sachs, estes fundos gastaram 236 mil milhões de dólares entre Junho e Agosto na compra de acções de empresas chinesas.  




Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI