Bolsa Deutsche Bank afunda em bolsa após queda das receitas para mínimo de 2010  

Deutsche Bank afunda em bolsa após queda das receitas para mínimo de 2010  

As acções do maior banco alemão negoceiam perto de mínimos históricos.
Deutsche Bank afunda em bolsa após queda das receitas para mínimo de 2010   
reuters
Nuno Carregueiro 24 de outubro de 2018 às 09:40

O plano de reestruturação profundo encetado pelo Deutsche Bank para travar a sangria de prejuízos provocou também uma diminuição acentuada da actividade do maior banco alemão. Uma tendência que se reflecte nas contas do terceiro trimestre, já que as receitas fixaram o nível mais baixo desde 2010.

 

As receitas atingiram 6,17 mil milhões de euros, o que além de ser um mínimo de oito anos situou-se abaixo do que os analistas estavam à espera (6,37 mil milhões de euros). Em 2012 eram superiores a 8 mil milhões de euros.

 

Esta tendência de queda atirou as acções do Deutsche Bank para uma desvalorização de 4,06% para 8,934 euros, o que se situa perto de mínimos históricos (8,755 euros a 27 de Junho) e eleva a queda de 2018 para 43%.

 

Quanto aos resultados líquidos, desceram 58% para 692 milhões de euros nos primeiros nove meses do ano, devido à redução de depósitos e dos custos de reestruturação.

 

O presidente do Deutsche Bank, Christian Sewing, prevê que a entidade bancária "esteja prestes a fechar o ano de 2018 com lucros, pela primeira vez desde 2014", destacando que foi possível "dominar os custos" e que existe capital disponível para voltar a crescer.

 

"O lucro, antes da aplicação dos impostos é de 506 milhões de euros (no terceiro trimestre) tratando-se de um marco para ser um banco rentável", considerou Sewing, citado pela Lusa.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI