Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Jerónimo Martins "brilha" em bolsa com fim de incerteza na Polónia

As acções da retalhista portuguesa estão a disparar quase 4%, impulsionadas pelo fim da incerteza na Polónia. O modelo escolhido para a taxa permitirá passar o custo para os clientes, pelo que não deverá prejudicar a Jerónimo Martins.

  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

A Jerónimo Martins está a negociar em forte alta. Um desempenho que está a travar maiores quedas da bolsa de Lisboa, com a retalhista nacional a beneficiar da definição do imposto sobre o sector na Polónia que, dizem os analistas, "podia ter sido muito pior". A decisão veio pôr um ponto final na incerteza que pairava sobre a cotada.

As acções da cotada liderada por Pedro Soares dos Santos estão a valorizar 3,59% para 12,12 euros. Um desempenho que se destaca no PSI-20, numa manhã em que a grande maioria das cotadas nacionais está a negociar em queda. A impulsionar os títulos da retalhista que detém os supermercados Pingo Doce está a decisão do Governo polaco acerca do imposto sobre o retalho no país.

O Executivo vai impor uma taxa de 0,7% sobre as vendas entre 1,5 milhões de zlotys (335,6 mil de euros) e 300 milhões de zlotys (67,1 milhões de euros) por mês, e de 1,3% sobre as que ultrapassem os 300 milhões de zlotys. Será ainda adoptada uma taxa de 1,9% para as vendas feitas aos sábados, domingos e feriados.

"A discriminação entre as grandes retalhistas parece-nos limitada", refere o Haitong, notando que "podia ter sido muito pior". "A Biedronka deverá ser capaz de passar a maioria da nova taxa para os seus clientes sem pôr em jogo a sua posição competitiva, com os seus fornecedores a ser uma almofada adicional", diz a nota de investimento obtida pelo Negócios.

Já o CaixaBI aponta que os maiores operadores do mercado "terão a capacidade de passar uma parte muito significativa desse eventual aumento de custos para o consumidor final, minimizando assim o seu impacto na conta de resultados". Além disso, acrescenta o banco de investimento, "a diferença favorável de preços para as empresas de retalho moderno/organizado (estando a Biedronka no topo desse grupo) tenderá a evitar quaisquer impactos significativos em termos de transferência de vendas".

Ver comentários
Saber mais Jerónimo Martins Polónia Pedro Soares dos Santos Pingo Doce Biedronka retalho retalho alimentar acções bolsa research mercados
Outras Notícias