Bolsa Nos e CTT caem mais de 1% e pressionam bolsa

Nos e CTT caem mais de 1% e pressionam bolsa

A bolsa nacional caiu pela primeira vez em três sessões, num dia em que as descidas dos CTT e da Nos foram determinantes para a evolução do PSI-20.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 26 de novembro de 2019 às 16:51
A bolsa nacional fechou o dia em queda, numa sessão marcada por ganhos ligeiros entre as congéneres europeias. O PSI-20 recuou 0,13% para 5.174,80 pontos, com oito cotadas em alta, nove em queda e uma inalterada. 

A condicionar a negociação bolsista continuam as negociações comerciais entre os EUA e a China. As últimas novidades apontam para avanços, o que está a animar os investidores um pouco por todo o mundo. O Ministério do Comércio chinês revelou que a China e os EUA "alcançaram consenso" em como resolver "assuntos importantes" e vão manter o contacto para ultrapassar os restantes obstáculos da "fase um" do acordo comercial. 

Na bolsa nacional, a queda da Mota-Engil foi a que mais se destacou, com a construtora a perder 3,42% para 1,974 euros.

Em queda fecharam ainda as ações da Nos, cedendo 1,01% para 4,924 euros, bem como dos CTT, que caíram 1,52% para 3,108 euros.

Do lado oposto estiveram as ações da Jerónimo Martins, que apreciaram 0,27% para 14,74 euros, no dia em que o Governo polaco suspendeu o imposto sobre o retalho até julho. Ainda no mesmo setor, a Sonae SGPS subiu 0,22% para 0,9185 euros.

A EDP também travou a queda da bolsa nacional, ao ganhar 0,14% para 3,655 euros. Já a Galp Energia caiu 0,57% para 14,94 euros, prolongando a desvalorização de ontem que se seguiu à redução da recomendação dos títulos por parte dos analistas do banco canadiano RBC Capital Markets.

A pesar na negociação esteve ainda o BCP, cujas ações perderam 0,54% para 0,2009 euros.



Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI