Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Crédito a empresas cresce ao ritmo mais acelerado desde 2009

O "stock" total de crédito a empresas atingiu os 70.871 milhões de euros no final de junho, o valor mais elevado desde setembro de 2018.

Tiago Sousa Dias/Cofina
Rafaela Burd Relvas rafaelarelvas@negocios.pt 27 de Julho de 2020 às 11:07
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
A concessão de crédito às empresas aumentou 5,6% em junho deste ano, em relação ao mesmo mês do ano passado, naquela que foi a maior taxa de variação anual verificada desde 2009. Este movimento acontece numa altura em que ainda estavam disponíveis as linhas de crédito garantido pelo Estado que o Governo lançou para apoiar as empresas afetadas pela pandemia.

Os dados foram divulgados esta segunda-feira, 27 de julho, pelo Banco de Portugal (BdP), que dá conta de que o "stock" total de crédito a empresas atingiu os 70.871 milhões de euros no final de junho. Este é o valor mais elevado desde setembro de 2018, uma aceleração que fica a dever-se, sobretudo, aos empréstimos concedidos a micro e pequenas empresas, justifica o BdP.

"Em junho de 2020, os empréstimos concedidos pelos bancos a sociedades não financeiras apresentaram uma taxa de variação anual de 5,6%, mais 0,8 pontos percentuais do que o observado no mês anterior. Esta taxa atingiu o valor mais alto desde maio de 2009", indica o BdP no comunicado divulgado esta manhã. "Para esta subida contribuíram os empréstimos concedidos às microempresas e às pequenas empresas, cujas taxas de variação anual aumentaram, respetivamente, 1,7 pontos percentuais e 1,8 pontos percentuais, para 10,6% e 8,9%", acrescenta.

Em sentido contrário, e tal como já tinha sido antecipado pelos bancos nos últimos inquéritos ao mercado de crédito realizados pelo BdP, os empréstimos a particulares estão a registar uma desaceleração.

A carteira total de crédito à habitação fixou-se em 93.447 milhões de euros em junho deste ano, o que representa uma variação anual de 1,5% (abaixo da taxa de 1,6% registada em maio). Ainda assim, o "stock" de crédito à habitação mantém-se no nível mais elevado desde setembro de 2017.

Já o crédito ao consumo totalizou 19.043 milhões de euros em junho, um crescimento de 4,2% (em maio, a taxa de variação anual tinha sido de 4,8%).

Notícia atualizada pela última vez às 11h18 com mais informação.
Ver comentários
Saber mais crédito banco de portugal banca
Mais lidas
Outras Notícias