Crédito Crédito ao consumo atinge recorde em julho

Crédito ao consumo atinge recorde em julho

No acumulado dos primeiros setes meses do ano o volume de crédito ao consumo ainda é inferior ao registado no mesmo período do ano passado.
Nuno Carregueiro 16 de setembro de 2019 às 11:22

O crédito ao consumo em Portugal continua a crescer a bom ritmo, tendo em julho atingido o valor mensal mais elevado de sempre: 687,6 milhões de euros.

 

Face ao mesmo mês de 2018 o aumento é de 15,2%, sendo que na comparação face a junho deste ano o crescimento é de 21,5%, indicam os valores divulgados esta segunda-feira, 16 de setembro, pelo Banco de Portugal.

 

O valor do crédito ao consumo concedido pelas instituições financeiras em julho superou o anterior recorde fixado em maio, nos 674,3 milhões de euros.

 

O aumento registado em julho foi motivado sobretudo pelo crescimento do crédito pessoal, sendo que na rubrica sem finalidade específica, lar, consolidado e outras finalidades o aumento foi de 28,5% para 294,1 milhões de euros.

 

Já no segmento do crédito automóvel os aumentos foram bem menos expressivos, uma vez que as vendas têm registado uma evolução negativa.

 

Na modalidade locação Financeira ou ALD para compra de caros novos até se verificou uma queda de 2,2%. Na modalidade mais expressiva (compra de carros usados com reserva de propriedade) o crédito concedido aumentou 7,7% para 186,9 milhões de euros

 

Já no segmento dos cartões de crédito, o aumento foi de 8,9% para 85 milhões de euros.

 

A impulsionar o aumento da concessão de crédito estará a descida das taxas de juro, uma vez que a política monetária ultra-expansionista do Banco Central Europeu está a pressionar em baixa os custos de financiamento das famílias. Ainda hoje o Negócios noticia que os futuros das taxas Euribor apontam para que este indexante permaneça em terreno negativo até 2025.

 

Apesar do forte aumento registado em julho, no arranque do ano registou-se uma queda no crédito ao consumo. Daí que no acumulado dos primeiros sete meses do ano o volume de crédito ao consumo (4,2 mil milhões de euros) seja 1% inferior ao registado no mesmo período do ano passado.







Marketing Automation certified by E-GOI