Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Empresas de Adani perdem mais de 12 mil milhões de dólares com "short" da Hindenburg

As empresas do homem mais rico da Ásia registaram perdas avolumadas depois da empresa de a "research" Hindenburg ter acusado o grupo de manipulação de mercado e de fraude contabilística.

O indiano fez fortuna a partir do ramo industrial, embora já diversifique atualmente para outras áreas de atuação.
Amit Dave /Reuters
Diogo Mendo Fernandes diogofernandes@negocios.pt 25 de Janeiro de 2023 às 15:15
As empresas do grupo Adani perderam mais de 12 mil milhões de dólares em valor de mercado depois de a empresa de "research" Hindenburg ter anunciado que estava a apostar na queda das ações das companhias do homem mais rico da Ásia, Gautam Adani, acusando o grupo de manipulação de mercado e de fraude contabilística.

Depois deste anúncio as obrigações e ações das entidades relacionadas com o bilionário perderam substancialmente em bolsa. A Adani Enterprises perdeu 1,5%, a Adani Transmission tombou 9%, ao passo que a ACC e a Ambuja Cements perderam mais de 7%.

O relatório da Hindenburg detalha uma teia de entidades "offshore" controladas pela família Adani em paraísos fiscais nas Caraíbas, Ilhas Maurícias e Emirados Árabes Unidos. O documento afirma que estas foram utilizadas para facilitar corrupção e lavagem de dinheiro, ao mesmo tempo que desviou dinheiro das empresas do grupo cotadas em bolsa.

"São 'short-sellers' de renome. O seu historial tem sido forte, com as alegações recentes contra a Nikola que levaram a uma queda de 40% no preço das ações", explicou Nitin Chanduka, analista da Bloomberg Intelligence. Caso as alegações se revelem verdadeiras, tal pode levar a "maior supervisão e escrutínio dada a importância sistémica do Grupo Adani", acrescentou.
Ver comentários
Saber mais Grupo Adani Gautam Adani research Ásia Hindenburg economia (geral) economia negócios e finanças
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio