Obrigações IGCP adia reembolso de 532 milhões de euros em dívida para 2028 e 2034

IGCP adia reembolso de 532 milhões de euros em dívida para 2028 e 2034

Foi a sexta operação de troca de dívida de 2019. Os reembolsos agendados para 2021 ficaram adiados por 7 e 13 anos.
IGCP adia reembolso de 532 milhões de euros em dívida para 2028 e 2034
Cristina Casalinho, presidente do IGCP, a agência que gere a dívida pública portuguesa.
Miguel Baltazar/Negócios
Tiago Varzim 27 de novembro de 2019 às 10:44
O IGCP realizou esta quarta-feira, 27 de novembro, a quinta operação de troca de dívida de 2019, com o objetivo de adiar o reembolso de uma parcela da dívida. No total, a Agência de Gestão da Tesouraria e da Dívida Pública trocou 532 milhões de euros de Obrigações do Tesouro (OT).

Na operação de hoje, a agência liderada por Cristina Casalinho (na foto) trocou 360 milhões de euros em dívida que atingia maturidade em abril de 2021 por obrigações que atingem a maturidade em outubro de 2028, sete anos depois. Além disso, adiou o reembolso de 172 milhões de euros também com maturidade em abril de 2021 para abril de 2034, 13 anos depois. 

O boletim mensal do IGCP, relativo ao mês de novembro, mostra que para 2021 estavam previstos reembolsos de cerca de 13,5 mil milhões de euros, para 2028 pagamentos em torno de 13 mil milhões e para 2034 cerca de 7 mil milhões.

Esta foi a sexta operação de troca de dívida do IGCP em 2019: houve uma em janeiro, março, maio, julho, outubro e novembro. No total, a agência que gere a dívida pública já trocou 4,3 mil milhões de euros de dívida pública portuguesa este ano. 

O objetivo da agência que gere a dívida pública portuguesa é alisar o perfil de reembolsos da dívida e alargar a maturidade média das obrigações. Esta é também uma forma de aproveitar mais o ambiente de taxas de juro baixas, diminuindo o custo de financiamento da República.

Excluindo os empréstimos ao abrigo do pedido de assistência financeira, a maturidade média da dívida portuguesa situa-se em 6,4 anos.

Na última operação deste tipo realizada no início de outubro, o IGCP adiou o reembolso de 910 milhões de euros. 350 milhões de euros em dívida com maturidade em outubro de 2022 foi trocada por obrigações com maturidade em 2023. Os restantes 560 milhões de euros de dívida foram adiados de 2023 para 2027.

(Notícia atualizada às 10h57 com correção: esta foi a sexta operação de troca de dívida do IGCP em 2019 e não a quinta.)



pub

Marketing Automation certified by E-GOI