Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por
Artigos de opinião deste autor

O "mistério" da inflação desaparecida

02.08.2017

Apesar da evolução favorável da actividade económica global, a inflação mantém-se teimosamente abaixo das expectativas e das metas dos bancos centrais.

O "Acordo de Sintra"

05.07.2017

Na última semana, os mercados financeiros foram surpreendidos por uma barragem de intervenções de responsáveis de Bancos Centrais, defendendo uma normalização gradual da política monetária nas respectivas economias.

Contas públicas: "What lies beneath"

11.06.2017

No meio do recente fluxo de notícias tão positivas sobre Portugal (défice a cair, economia a crescer, "boom" no turismo, Benfica campeão, confiança em máximos de 20 anos, etc.) tende-se a perder, um pouco, o escrutínio mais apertado das coisas.

A confiança em máximos de 17 anos…

10.05.2017

O "survey" mais recente da Comissão Europeia, relativo a Abril, revelou que o indicador de confiança dos consumidores portugueses se encontra em máximos desde Julho de 2000.

A "táctica do salame"

09.03.2017

Quando se discutem os fundamentos do crescimento económico, há um factor que nunca pode ser ignorado: a qualidade das instituições. Em qualquer economia, as instituições conferem uma estrutura às interacções entre os agentes.

2017: o que está bem e o que pode correr mal

09.02.2017

A ideia dos "esquecidos da globalização" (muito apelativa, mas também muito discutível) tem permitido o avanço de intenções intervencionistas e proteccionistas em algumas economias.

"The World Gone Mad"

15.12.2016

O desprezo pelos factos e pela análise é acompanhado por uma desvalorização da liberdade de expressão e dos valores da democracia, à esquerda e à direita.

O risco de complacência

08.09.2016

Com o último mês marcado pela propensão ao risco e baixa volatilidade nos mercados financeiros, é fácil cair num risco de complacência no que respeita ao actual momento da economia mundial.

"Déjà vu?"

03.07.2016

O período da Grande Depressão dos anos 1930 foi, como é sabido, caracterizado por fortes quedas da actividade económica nas principais economias.

Porque é o crescimento económico tão baixo?

28.04.2016

Como as recentes previsões do FMI vieram lembrar, as principais economias "avançadas" continuam a exibir taxas de crescimento muito contidas. Em 2016, a economia dos EUA não deverá crescer mais do que 2%.

Ver Mais
Mais lidas
Publicidade
PRÉMIOS EXPORTAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO
pub
pub
Publicidade
C•Studio