Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Jorge Marrão | Miguel Beleza 18 de Abril de 2013 às 00:01

O euro é alemão ou europeu?

Para diminuir as doses de desvalorização interna (austeridade), temos de admitir a necessidade de um défice com o exterior que teria provavelmente a sua contraparte em défice fiscal.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

A frase...

 

"Podia ser uma boa solução (deixar a Alemanha sair do Euro) porque os alemães querem uma Europa alemã".

Silva Lopes, in DN, em 16 de Abril de 2013

 

A análise...

 

Nem todos os problemas têm uma solução favorável. O "Wall Street Journal" questionou algumas universidades sobre qual a taxa de câmbio (média) que favoreceria o crescimento da zona euro, resolvesse a crise e mantivesse todos os países satisfeitos. Parte da resposta: a actual taxa de câmbio do euro gera um equilíbrio das trocas dos países do Euro com o resto do mundo! Então pouco há a mudar.

Mas, as transferências fiscais entre os países teriam de ser modificadas. Se isto não acontecer, deve-se então colocar a hipótese de saída ordeira (uma impossibilidade…) do euro, seguida de uma desvalorização gigantesca, que pode falhar ou gerar o caos, e que não resolve "per si" o excesso de dívida e a competitividade ao mesmo tempo?

Para diminuir as doses de desvalorização interna (austeridade), temos de admitir a necessidade de um défice com o exterior que teria provavelmente a sua contraparte em défice fiscal. Mas que credores é que nos financiariam de novo: os da zona euro ou fora dela? Às vezes, é melhor admitir que os problemas são factos.

Este artigo de opinião integra A Mão Visível - Observações sobre as consequências directas e indirectas das políticas para todos os sectores da sociedade e dos efeitos a médio e longo prazo por oposição às realizadas sobre os efeitos imediatos e dirigidas apenas para certos grupos da sociedade.

maovisivel@gmail.com

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Mais lidas
Outras Notícias