Raquel Godinho
Raquel Godinho 14 de outubro de 2018 às 18:50

Quando as quedas são uma boa notícia

Em entrevista à CNBC, Lorenzo Bini Smaghi defendeu que as acções desvalorizaram devido aos receios em torno do rumo da economia mundial e da subida das taxas de juro.

A semana passada foi marcada por quedas quase generalizadas nos principais mercados accionistas mundiais. Um desempenho que foi atribuído a vários factores nomeadamente aos receios em torno do ritmo de subida da taxa de juro nos Estados Unidos e à instabilidade política. Mas, defende o "chairman" do Société Générale, este recente "sell-off" pode ser bom para a economia mundial. Isto porque pode ter funcionado como uma válvula de escape para evitar que uma crise de maiores dimensões acontecesse mais tarde. Em entrevista à CNBC, Lorenzo Bini Smaghi defendeu que as acções desvalorizaram devido aos receios em torno do rumo da economia mundial e da subida das taxas de juro. "Penso que passamos por estes ciclos e é melhor tê-los mais cedo do que no final do ciclo", explicou o "chairman" do banco francês. "Se não cria demasiado contágio financeiro para chegar a condições justas, talvez seja saudável para a economia", frisou Lorenzo Bini Smaghi. Certo é que, para já, os mercados estão "um pouco nervosos" quanto à tensão comercial entre os Estados Unidos e a China, bem como à possibilidade de que as avaliações das acções tenham atingido níveis excessivos. E, apesar da recuperação de sexta-feira, a tensão continua em alta.

 

Jornalista

Marketing Automation certified by E-GOI