Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

As PME e novos bancos centrais

Está a decorrer um debate fascinante sobre o papel dos bancos centrais na recuperação económica, e em particular sobre a possibilidade de o BCE comprar dívida de PME. Portugal é uma das economias mais interessadas, mas infelizmente é também uma das silenciosas tanto no plano político, como académico.

  • Partilhar artigo
  • 2
  • ...

 

O que se passa é que à medida que a crise se arrasta e o receio da deflação se instala, torna-se evidente que os bancos centrais não se podem preocupar apenas com as taxas de juro e os empréstimos que fazem aos bancos, pois este dinheiro não está a chegar à economia real. As autoridades monetárias estão a ser compelidas a identificar as artérias do sistema financeiro que estão entupidas e actuar directamente sobre elas, garantindo que há financiamento a preços razoáveis para projectos viáveis.

 

Agora que o BCE diz que se prepara para comprar activos (na verdade já fala sobre o tema há mais de um ano sem resultados), e em particular dívida de PME - o que é especialmente importante para Portugal -, a legitimidade democrática dessa opção será provavelmente questionada. É que ao escolherem baixar os custos de financiamento das empresas, Mario Draghi e os seus colegas estarão implicitamente a provocar uma redistribuição de riqueza entre sectores da economia - uma função que se associa aos impostos e à despesa pública, mas raramente à política monetária.

 

Este é um debate que vale a pena ter, começando por reconhecer que a inacção nos últimos anos foi em si mesma um exercício de redistribuição que favoreceu os bancos, mas deixou para trás as empresas.

 

Ver comentários
Mais artigos de Opinião
Ver mais
Outras Notícias