Conjuntura Importações crescem mais do dobro das exportações no primeiro trimestre

Importações crescem mais do dobro das exportações no primeiro trimestre

As exportações caíram em Março pela primeira vez desde Agosto de 2016. As importações também abrandaram, mas nos primeiros três meses do ano cresceram 6,3%, pelo que o défice comercial agravou-se.
Importações crescem mais do dobro das exportações no primeiro trimestre
Bruno Simão
Nuno Carregueiro 10 de maio de 2018 às 11:05

As exportações de bens aumentaram 2,7% no primeiro trimestre deste ano, um crescimento que representa menos de metade do registado pelas importações (6,3%), anunciou hoje o Instituto Nacional de Estatística.

 

Este resultado ficou a dever-se sobretudo ao desempenho negativo das vendas de mercadorias ao exterior no mês de Março, já que estas recuaram 5,7% face ao período homólogo, anulando a subida de 5,8% em Fevereiro. As importações também travaram, mas de forma menos intensa. Subiram 0,1% em Março, depois de terem aumentado 8,1% em Fevereiro.

 

No relatório publicado esta quinta-feira, o INE explica que estas evoluções em Março "reflectem, em parte, efeitos de calendário, dado que Março de 2018 teve menos dois dias úteis do que Março de 2017".

A queda homóloga nas exportações foi a primeira desde Agosto de 2016. Em Março do ano passado as exportações tinham disparado 23,9% para 5.241 milhões de euros, o que representa um dos valores mensais mais elevados de sempre. Em Março deste ano atingiram um volume de 4.944 milhões de euros.


No relatório publicado esta quinta-feira o INE diz que a queda nas exportações em Março ficou a dever-se sobretudo à descida de 19,3% nas vendas para países fora da União Europeia.

O INE destaca as descidas nas exportações em Março para os Estados Unidos -(20,6%) e Angola (-27,7%), sendo que entre os principais destinos apenas subiram na Alemanha (+0,9%). 

 
Défice aumenta

Analisando todo o primeiro trimestre, é notório o abrandamento das exportações face a 2017, já que no primeiro trimestre do ano passado tinham crescido 5,4%. O crescimento trimestral é o mais reduzido desde os três meses terminados em Outubro de 2016.

 

Já as importações aumentaram a um ritmo semelhante (6,2% nos primeiros três meses do ano passado).     

 

O défice da balança comercial de bens agravou-se para 1.207 milhões de euros em Março de 2018, o que segundo o INE representa um acréscimo de 306 milhões de euros face ao mês homólogo de 2017. "Excluindo os Combustíveis e lubrificantes a balança comercial atingiu um saldo negativo de 915 milhões de euros, correspondente a um aumento do défice de 231 milhões de euros em relação a Março de 2017", refere o instituto.

(Notícia actualizada às 11:33 com mais informação)




pub

Marketing Automation certified by E-GOI