Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Ginásios e piscinas voltam a funcionar. Saiba quais as regras que terá de seguir

A Direção-geral de Saúde elaborou um conjunto de regras para que os locais de prática de atividade física como ginásios ou piscinas possam reabrir. Há obrigações apertadas de distanciamento e os balneários permanecerão fechados.

Sérgio Lemos
Filomena Lança filomenalanca@negocios.pt 30 de Maio de 2020 às 16:47
  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

Na terceira fase do desconfinamento, que se inicia esta segunda-feira, os ginásios, piscinas cobertas e descobertas e academias também vão poder reabrir, desde que cumprindo as orientações definidas pela Direção-Geral de Saúde (DGS). Além das já divulgadas regras de higienização, que incluem desinfeção das mãos à entrada e à saída, deve ser assegurado o distanciamento de pelo menos dois metros entre as pessoas quando não estejam a fazer exercício físico e de três metros quando estiverem a praticar.

 

Havendo máquinas, estas não devem ser colocadas frente a frente. A DGS recomenda que se privilegie o uso de marcações online para treinos e aulas. A máscara será obrigatória para utentes e funcionários a não ser nos momentos de prática da atividade física ou de lecionação, no caso dos professores.

 

Não é permitido o contacto físico a não ser em situações de emergência e a DGS recomenda que seja evitado o uso de equipamentos com superfícies porosas, como alguns tipos de colchões. Finalmente, não são recomendadas sessões de grupo para grávidas, idosos ou pessoas com doenças crónicas.

 

Piscinas abrem, saunas e banho turco não

As piscinas poderão reabrir, com cuidados especiais na limpeza e desinfeção da água, sobretudo no caso de canalizações que tenham estado paradas. Será obrigatório higienizar as mãos na entrada do cais da piscina e é recomendado aos utilizadores o uso de óculos de natação dentro da mesma e área circundante, de modo a evitar tocar com as mãos nos olhos. Saunas, banhos turcos, solários, hidromassagem/jacuzzi e similares devem permanecer encerrados até indicação contrária.

 

Balneários fechados

A utilização de balneários não é permitida e a DGS aconselha os praticantes a "procurar alternativas, nomeadamente nos seus domicílios". Será apenas permitido o acesso a cacifos e às instalações sanitárias. Por outro lado, não devem ser disponibilizados bebedouros, optando por dispensadores de água com copo de plástico ou para enchimento da própria garrafa do cliente, sem tocar no bocal do dispensador. Os secadores elétricos para as mãos também estão proibidos, devendo ser privilegiado o uso de papel das mãos descartável.

Ver comentários
Outras Notícias