Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Portugal tem 10.347.892 residentes. Menos 214 mil do que há dez anos.

"Somos 10.347.892 residentes em Portugal", anunciou esta manhã o presidente do INE numa apresentação preliminar dos Censos 2021. Portugal perdeu 2% de população desde o último Censos, em 2011 e só as regiões de Lisboa e Porto registaram aumentos de população. Alentejo foi o que mais perdeu.

Filomena Lança filomenalanca@negocios.pt 28 de Julho de 2021 às 11:15
  • Assine já 1€/1 mês
  • 8
  • ...

Portugal tem atualmente 10.347.892 pessoas residentes no seu território, o que significa uma redução de 2% face a 2011. Esta é, aliás, a primeira vez desde 1970 em que a população diminuiu entre dois Censos.

Lisboa e Algarve foram as únicas regiões do país que na última década registaram um aumento da população residente, com , respetivamente, mais 1,7% e 3,7%. Em contrapartida, o Alentejo foi a região que registou a diminuição mais expressiva, com menos 6,9% de residentes, logo seguido da Madeira, com menos 6,2%. 


 

Estes números resultam dos Censos 2021, cujos primeiros resultados  foram anunciados esta quarta-feira de manhã pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Os dados são ainda preliminares e "baseados em contagens resultantes do processo de recolha e divulgados antes do final de todo o processo de tratamento e validação da informação recolhida". Os resultados definitivos só devem ser conhecidos no quarto trimestre de 2022, estima o INE. Antes, em fevereiro do próximo ano, está prevista a apresentação de mais resultados provisórios.

 

O presidente do INE, que fez a primeira apresentação dos números, salientou que a redução da população residente indicia que o saldo migratório verificado no país "não foi suficiente para compensar o saldo populacional negativo". 

 

Assim, à data do momento censitário, dia 19 de abril de 2021, contavam-se no país 10 347.892 pessoas, das quais 4 917 794 homens (48%) e 5.430.098 mulheres (52%). São menos  214.286 pessoas do que as que foram contabilizadas no Censos de 2011. Recuando um pouco mais no tempo, verifica-se que a população residente em 2021 tem um valor próximo do registado em 2001 quando residiam em Portugal 10.356.117 pessoas

 

Contas feitas, dos 308 municípios, 257 registam agora menos população do que há dez anos. E só 51 tiveram aumentos. Entre os que viram o número de residentes crescer estão Odemira e Mafra, com crescimentos acima dos 10%. Palmela, Alcochete e Vila do Bispo registaram também aumentos entre os 5% e os 10%.

Em contrapartida, há concelhos com quebras acima dos 20%: Barrancos (-21,8%), Tabuaço (-20,6%), Torre do Moncorvo (-20,4%), Nisa (-20,1%), e Mesão Frio (-19,8%) foram os municípios que registaram os decréscimos populacionais mais significativos, indica o INE.

Cerca de metade da população portuguesa concentra-se em 31 municípios, localizados sobretudo nas áreas metropolitanas do Porto e de Lisboa. 

Número de agregados também desce

 

Os dados preliminares agora divulgados pelo INE mostram, por outro lado, que existem em Portugal 4.156.017 agregados domésticos privados e agregados institucionais, um crescimento de 2,7% face a 2011. O número de agregados aumentou em todas as Regiões com exceção do Alentejo onde caiu 3,6%.

 

Mais agregados, mas menos população implica uma redução da dimensão média destes últimos, que é agora de 2,5 pessoas. Há dez anos eram 2,6 pessoas por agregado.

 

 


(notícia atualizada com mais informação)
Ver comentários
Outras Notícias