Política Monetária Trump: Se a Fed cortasse os juros a economia dos EUA disparava “como um foguete”

Trump: Se a Fed cortasse os juros a economia dos EUA disparava “como um foguete”

O presidente dos Estados Unidos voltou a criticar as decisões da Reserva Federal e defendeu que o banco central devia parar redução do seu balanço e cortar os juros.
Trump: Se a Fed cortasse os juros a economia dos EUA disparava “como um foguete”
Reuters
Rita Faria 05 de abril de 2019 às 16:14

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou a criticar a atuação da Reserva Federal e defendeu que, em vez de normalizar a política monetária, com subidas dos juros, o banco central deveria estar a fazer o caminho inverso, reduzindo a taxa de referência para estimular o crescimento económico.

Se o fizesse, defendeu em declarações aos jornalistas na Casa Branca, a economia dos Estados Unidos dispararia como "um foguete".

"Acho que deviam baixar os juros e ver-se livres do aperto da política monetária. Veríamos um foguete. Apesar disso, estamos a sair-nos muito bem", afirmou o presidente dos Estados Unidos, citado pela CNBC.

Trump acredita que a Fed "desacelerou" a economia norte-americana, em termos de crescimento económico, acrescentando que, nesta altura, "nem sequer há inflação".

Há precisamente uma semana, também o seu assessor económico, Larry Kudlow, defendeu que a Fed deveria cortar "imediatamente" os juros em 50 pontos-base e pôr um travão na redução do seu balanço.

"Estou a fazer eco da opinião do presidente - que não tem propriamente escondido essa visão – de que gostaria que a Fed parasse de reduzir o seu balanço. Eu concordo com essa visão", disse Kudlow em entrevista à CNBC. "Olhando para alguns dos indicadores, a economia parece bastante saudável, mas não queremos simplesmente essa ameaça. Não há inflação lá fora, por isso penso que as ações da Fed provavelmente foram exageradas".

Depois da última reunião da Fed, em março, o presidente da autoridade monetária reconheceu que o crescimento está a abrandar e decidiu manter os juros, sinalizando que não deverá haver mais subidas em 2019.

Para Trump, contudo, isso não será suficiente. O presidente dos Estados Unidos tem sido um forte crítico da atuação do banco central, responsabilizando a Fed não só pela desaceleração do crescimento económico mas também pela valorização do dólar.

O presidente chegou a dizer que a Fed estava a "enlouquecer" com as subidas dos juros que foram anunciadas em 2018, e que a principal responsável pela queda dos mercados acionistas.




pub

Marketing Automation certified by E-GOI