Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Da liderança da Peugeot à ascensão da Toyota e Hyundai. Veja as marcas mais vendidas em 2021

Num ano em que as vendas de automóveis de passageiros estagnaram, a Peugeot pôs fim à liderança histórica da Renault em Portugal. Mas há mais novidades no desempenho das marcas no mercado nacional, com destaque para as subidas da Toyota e Hyundai. Veja quais foram as marcas mais vendidas no ano passado.

1.º Peugeot

1.º Peugeot

17.595 unidades

2.º Renault

2.º Renault

15.439 unidades

3.º Mercedes-Benz

3.º Mercedes-Benz

11.383 unidades

4.º BMW

4.º BMW

11.263 unidades

5.º Citroën

5.º Citroën

8.644 unidades

6.º Toyota

6.º Toyota

7.896 unidades

7.º Hyundai

7.º Hyundai

7.610 unidades

8.º Volkswagen

8.º Volkswagen

7.514 unidades

9.º Seat

9.º Seat

6.320 unidades

10. º Nissan

10. º Nissan

5.938 unidades

11.º Dacia

11.º Dacia

5.825 unidades

12.º Kia

12.º Kia

5.344 unidades

13.º Opel

13.º Opel

5.273 unidades

14.º Fiat

14.º Fiat

4.980 unidades

15.º Ford

15.º Ford

4.812 unidades

16.º Volvo

16.º Volvo
3.978 unidades

17.º Audi

17.º Audi

3.463 unidades

18.º Mini

18.º Mini

1.957 unidades

19.º Skoda

19.º Skoda

1.789 unidades

20.º Tesla

20.º Tesla

1.508 unidades

21.º Mitsubishi

21.º Mitsubishi

1.466 unidades

22.º Mazda

22.º Mazda

1.076 unidades

23.º Jeep

23.º Jeep

781 unidades

24.º Porsche

24.º Porsche

765 unidades

25.º Honda

25.º Honda

634 unidades

26.º DS

26.º DS

612 unidades

27.º Land Rover

27.º Land Rover

577 unidades

28.º Cupra

28.º Cupra

557 unidades

29.º Jaguar

29.º Jaguar

433 unidades

30.º Smart

30.º Smart

430 unidades

31.º Lexus

31.º Lexus

413 unidades

32.º Suzuki

32.º Suzuki

127 unidades

33.º Alfa Romeo

33.º Alfa Romeo

93 unidades

34.º Aston Martin

34.º Aston Martin

34 unidades

35.º Bentley

35.º Bentley

26 unidades

36.º Maserati

36.º Maserati

25 unidades

37.º Ferrari

37.º Ferrari

23 unidades

38.º Lamborghini

38.º Lamborghini

13 unidades

39.º Alpine

39.º Alpine

11 unidades

Pedro Curvelo pedrocurvelo@negocios.pt 09 de Janeiro de 2022 às 17:24
  • Partilhar artigo
  • 1
  • ...

A Peugeot destronou a Renault como marca de automóveis ligeiros de passageiros mais vendida em Portugal no ano passado, pondo fim a um reinado de 23 anos da "marca do losango". Isto num ano em que a retoma do mercado após a forte quebra de 2020 ficou por se concretizar.

A "marca do leão" mostrou resistir melhor ao impacto da pandemia do que a rival Renault e em 2021 recuperou em 11% as vendas face a 2020. Já a Renault somou o terceiro ano consecutivo de redução no número de veículos matriculados: eram 31.215 em 2018, baixaram para 29.014 em 2019 e, nos anos da pandemia as quebras foram pesadas - 18.613 em 2020 e 15.439 em 2021.

A fechar o pódio do ano passado manteve-se a Mercedes-Benz, apesar da quebra de 17,1%. A fabricante alemã matriculou 11.383 unidades, superando a compatriota BMW, que cresceu 7,1%, por 120 veículos.

A Citroën consolidou o quinto posto, com 8.644 unidades, tendo vendido, contudo, apenas mais 400 carros do que em 2020.

Na sexta posição surge agora a Toyota, que escalou cinco degraus, com 7.896 veículos, uma subida de 26,9%, seguida da Hyundai, que também avançou cinco posições com um crescimento de 49,3%, para 7.610 unidades.

A Volkswagen subiu ao oitavo posto, com 7.514 veículos, o que traduz uma subida de 7,8%, enquanto a Seat desceu um lugar, com 6.320 unidades, que representam uma queda de 10,4% face a 2020. A fechar o Top 10 surge a Nissan, que cai quatro lugares, com 5.938 unidades, uma quebra de 18,8%.

Fora do Top 10, a Dacia regista um crescimento de 25,6%, tendo ficado a apenas 113 carros de igualar a Nissan. A Kia merece destaque pela escalada de 62,1% nas vendas face a 2020, para 5.344 unidades, o que lhe permitiu subir da 16.ª para a 12.ª posição.

A Opel manteve o 13.º posto e registou um aumento de 12,8% nas vendas, enquanto a Fiat e a Ford sofreram quebras de 29,5% e 26,5%, respetivamente.

Ainda nas marcas que venderam mais de mil veículos sobressaem as subidas da Skoda (37,8%) e Audi (14,7%), num sinal de recuperação da SIVA, distribuidora do grupo Volkswagen desde que foi comprada pela Porsche Holding Salzburg (PHS), em 2019.

Carros de luxo imunes à pandemia?

Nas marcas de luxo e de superdesportivos o impacto da pandemia não foi muito pronunciado. A Porsche vendeu 765 unidades, menos 7,9% do que em 2020 mas acima dos 749 veículos de 2019.

A Jaguar aumentou as vendas em seis unidades, ou 1,4%, mas encontra-se em níveis muito inferiores aos 850 veículos matriculados em 2019.

A Alfa Romeo continua a ver as vendas afundarem, mas neste caso o problema da marca italiana já era anterior à pandemia. A marca agora integrada na Stellantis vendeu apenas 93 unidades em 2021, menos 43,6% do que no ano anterior. Em 2019 a Alfa Romeo tinha matriculado 552 veículos e em 2018 esse valor era de 1.102.

A Aston Martin, por seu turno, praticamente quintuplicou as vendas face a 2020, com 34 unidades contra sete. A Bentley também subiu as vendas em 23,8%, para 26 veículos.

A Maserati destacou-se com um aumento de 257,1%, passando de sete para 25 veículos, enquanto a Ferrari vendeu 23 bólides, menos sete do que em 2020. A Lamborghini viu as matrículas cifrarem-se em 13, menos duas do que no ano anterior, e a Alpine aumentou as vendas de seis para 11 unidades.

Ver comentários
Saber mais Peugeot Toyota Portugal Hyundai Renault Alfa Romeo Volkswagen Nissan Porsche automóvel marcas BMW Mercedes Citroën Fiat Ford Kia Ferrari Bentley Seat Opel Volvo Audi Skoda Alpine Aston Martin Maserati Lamborghini Jaguar Porsche
Outras Notícias