Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Tesla queixa-se que a burocracia alemã pode atrasar nova fábrica em Berlim

A empresa diz que a lei alemã está a revelar-se muito inflexível e a atrasar a abertura da fábrica nos arrredores de Berlim, devido a questões ambientais. A empresa quer abrir a fábrica em junho.

Negócios jng@negocios.pt 08 de Abril de 2021 às 18:50
  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...
A fabricante de automóveis elétricos Tesla queixa-se da elevada burocracia alemã, que tem atrasado a construção da sua fábrica nos arredores de Berlim, a capital germânica, numa operação que dura há mais de um ano. 

Num texto de dez páginas citado pelo New York Times, a empresa diz que a lei alemã é muito lenta e inflexível, arriscando um atraso na abertura das instalações.

"Os obstáculos na lei alemã que rege as licenças estão a retardar a transformação industrial necessária e, portanto, a transformação do transporte e da energia", disse a Tesla.

A Tesla quer abrir sua "gigafactory" em junho e está a contratar até 12.000 trabalhadores para construir até meio milhão de veículos elétricos por ano. Mas o Ministério do Ambiente de Brandemburgo, o estado federal que circunda Berlim, ainda não dez "luz verde" para a inauguração da fábrica.

As autoridades insistem que fizeram tudo ao seu alcance para acelerar o processo regulatório para a Tesla, incluindo a obtenção de registos e licenças de construção, concluindo um processo que normalmente leva 11 meses em apenas quatro semanas.

Ao longo da construção, a fábrica da Tesla enfrentou protestos de ambientalistas e extensas audiências públicas. Muitas das reclamações estão centradas na quantidade de água que a fábrica irá consumir.
Ver comentários
Saber mais Tesla Berlim economia negócios e finanças economia (geral) política
Outras Notícias