Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Sonae “segurou” liderança em Portugal com 42,4 milhões em 2021

As receitas da operação portuguesa da MDS, multinacional de corretagem de seguros, aumentaram cinco milhões de euros. A conclusão da venda pela Sonae à britânica The Ardonagh está ainda a aguardar as respetivas autorizações regulatórias.

Ricardo Pinto dos Santos, CEO da MDS Portugal.
Rui Neves ruineves@negocios.pt 23 de Junho de 2022 às 11:11
  • Partilhar artigo
  • ...

O grupo MDS é o único português e ibérico entre as 250 maiores empresas de corretagem de seguros do mundo, de acordo com o "ranking" da consultora internacional Insuramore.

 

Criada em 1984 pela Sonae, no Porto, a MDS viria a tornar-se um colosso global do setor, ocupando a 141.ª posição no "ranking" mundial da Insuramore referente a 2020, sendo número 1 em Portugal há mais de década e meia.

 

Um liderança que tem vindo a consolidar - no ano passado, a MDS registou, em Portugal, receitas agregadas na corretagem e mediação de seguros de 42,4 milhões de euros, um valor recorde e que representa um aumento de quase cinco milhões de euros face ao conseguido no ano anterior.

  

"Num contexto difícil, em que a economia nacional teve de enfrentar os impactos da pandemia, a MDS continuou a cimentar a sua liderança destacada no mercado português de mediação e corretagem de seguros, alcançando um crescimento de dois dígitos", enfatiza Ricardo Pinto dos Santos, CEO da MDS Portugal, em comunicado.

 

"Este desempenho traduziu o crescimento orgânico das várias empresas do grupo em Portugal, potenciado pela crescente digitalização do negócio e pelo reconhecimento do empenho e da excelência do serviço ao cliente, bem como o investimento em aquisições, que fortaleceram a presença geográfica e setorial da MDS Portugal", explica o mesmo gestor.

 

Em Portugal, o grupo MDS integra as empresas MDS Corretor de Seguros, MDS Auto, Moneris Seguros, Buzzee Insure (MDS Expat), Accive Insurance (MDS Accive), Iberosegur (MDS Special Solutions), MDS Link Solutions, MDS Win Broker (Madeira), MDS RE (resseguro) e MDS RS Reinsurance Solutions (resseguro), a que se juntaram, no último ano, as adquiridas Segurtime e Média Mais.

 

A nível global, o grupo MDS está presente em mais de 125 países.

 

Além de líder em Portugal, é um dos maiores "players" no Brasil e Angola, e está diretamente em Moçambique, Espanha, Malta e Suíça, tendo registado um volume de negócios de 75 milhões de euros nos 12 meses até junho de 2021, gerindo mais de 500 milhões de euros em prémios de seguros, sendo ainda o único corretor lusófono que a nível mundial trabalha com o Lloyd’s of London.

 

Acresce o facto de fazer parte da Brokerslink, que fundou no Porto, há quase duas décadas, tendo começado por ser uma rede informal de quatro corretoras independentes e que viria a torna-se uma das maiores organizações globais de corretores e serviços de consultoria de risco, estando presente em mais de 120 países e integra cerca de 21 mil profissionais.

 

Entretanto, em dezembro passado, os acionistas do grupo MDS, detido a meias pela Sonae e a brasileira IPLF Holding (grupo Suzano), acordaram a sua venda ao The Ardonagh Group.

 

Este é o maior grupo de corretagem independente do Reino Unido e que se encontra entre os 15 maiores grupos de corretagem de seguros do mundo, tendo receitas superiores a 1,75 mil milhões de dólares, representando mais de 13 mil milhões de dólares de prémios brutos sob gestão, e emprega cerca de 10 mil pessoas nos seus mais de 100 escritórios distribuídos por diversas geografias.

 

A conclusão da operação está ainda a aguardar as respetivas autorizações regulatórias.

 

Ver comentários
Saber mais mds seguros corretagem suzano ardonagh ricardo pinto dos santos
Outras Notícias