Comércio Lucros da H&M recuam 29% no primeiro trimestre

Lucros da H&M recuam 29% no primeiro trimestre

Os resultados da marca sueca foram penalizados pelo dólar forte e pelo aumento dos descontos devido ao Outono quente que deixou a roupa de inverno nas prateleiras.
Lucros da H&M recuam 29% no primeiro trimestre
Negócios 06 de abril de 2016 às 09:23
Os lucros do grupo H&M caíram 29,5% para os 275 milhões de euros no primeiro trimestre fiscal. Durante este período, as vendas cresceram 9% para os 5,4 mil milhões de euros, revelou a empresa em comunicado. Os resultados foram anunciados pela empresa sueca esta quarta-feira, 6 de Abril, e referem-se aos meses de Dezembro, Janeiro e Fevereiro.

A marca sublinha que as vendas ficaram abaixo do estimado, mas que deve ser tido em conta o forte primeiro trimestre homólogo, quando as vendas subiram 15%.

"Os lucros no primeiro trimestre foram afectados negativamente pelo efeito contínuo muito negativo do dólar, o que tornou as nossas compras mais caras, assim como o aumento dos descontos devido aos grandes volumes de roupa de inverno que ficaram em consequência do Outuno quente", disse em comunicado o presidente executivo, Karl-Johan Persson.

A companhia anunciou também que vai abrir mais 425 lojas até ao final do ano, com a maioria da expansão a ter lugar nos mercados onde já está presente, como a África do Sul, Suíça, Hungria e Índia. Contudo, vai entrar em três novos países: Nova Zelândia, Chipre e Porto Rico. Já a loja número quatro mil tem abertura marcada para o mês de Abril, em Nova Deli na Índia.

"A nossa forte expansão continua, estamos a ganhar quota de mercado e estamos confiantes de que podemos crescer a um ritmo rápido tanto através das lojas como do online, em mercado existentes e também em novos", afirmou o executivo.



pub

Marketing Automation certified by E-GOI